Alvito

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Wikitext.svg
Este artigo ou seção precisa ser wikificado (desde setembro de 2011).
Por favor ajude a formatar este artigo de acordo com as diretrizes estabelecidas no livro de estilo.
Alvito
Brasão de Alvito Bandeira de Alvito
Brasão Bandeira
Castelo de Alvito (Portugal)2.jpg
Alvito — Castelo e Pelourinho
Localização de Alvito
Gentílico Alvitense
Área 264,85 km²
População 2 504 hab. (2011)
Densidade populacional 9,45 hab./km²
N.º de freguesias 2
Presidente da
Câmara Municipal
António Valério (CDU)
Fundação do município
(ou foral)
1280
Região (NUTS II) Alentejo
Sub-região (NUTS III) Baixo Alentejo
Distrito Beja
Antiga província Baixo Alentejo
Orago Nossa Senhora da Assunção
Feriado municipal Quinta-feira de Ascensão
Código postal 7920-___ Alvito
Sítio oficial C.M. Alvito
Municípios de Portugal Flag of Portugal.svg

Alvito é uma vila portuguesa pertencente ao Distrito de Beja, região do Alentejo e sub-região do Baixo Alentejo, com cerca de 1 259 habitantes[1] . Até à metade da década de 70 do sec. XX era uma região rica em comercio mas com o passar do tempo e devido a mudanças no inicio da Terceira República Portuguesa a região foi perdendo influencia e importância.

História[editar | editar código-fonte]

É sede de um município com 264,85 km² de área e 2 504 habitantes (2011),[1] subdividido em 2 freguesias. O município é limitado a norte pelo município de Viana do Alentejo, a este por Cuba, a sul e oeste por Ferreira do Alentejo e a oeste por Alcácer do Sal.

Os vestígios mais antigos revelam a presença humana na idade do cobre, do bronze e do ferro. Durante o século I, este foi ocupado pelos romanos, que deixaram construção ainda observável, eg as villae de S. Romão, de S. Francisco e Malk Abraão. Também visigodos e muçulmanos ocuparam posteriormente estas antigas villae.[2]

Foi finalmente conquistada pelos Portugueses em 1234, e em 1251 a povoação é doada a D. Estêvão Anes, chanceler-mor do reino, por D. Afonso III e pelos Pestanas de Évora. A partir desta data, sobretudo através da acção do Chanceler, procede-se ao seu repovoamento, passando Alvito a ser uma povoação com dimensões consideráveis para a época.[2]

Em 1279 com a morte de D. Estêvão Anes, a vila fica em testamento para a Ordem da Santíssima Trindade, a qual lhe concede carta de foral a 1 de Agosto de 1280, que viria a ser confirmado por D. Dinis em 1283. Em 1387, D. João I doa Alvito a D. Diogo Lobo, em troca dos bons serviços prestados na batalha de Aljubarrota (1385) e na conquista de Évora aos espanhóis (1387), ficando a vila ligada à história desta família ao longo de todo o restante período do regime monárquico.[2]

A 24 de Abril de 1475, D. Afonso V concede ao Dr. João Fernandes da Silveira, esposo de D. Maria de Sousa Lobo, o título de Barão, passando Alvito a ser a «cabeça» da primeira baronia instituída em Portugal. Nesta época já a povoação desfrutava de um crescimento acentuado, fruto da conjuntura favorável em que o reino se encontrava e que permitiu um forte crescimento populacional em todo o país.[2]

Tal crescimento teve fortes repercussões na economia da vila, dado que Alvito passa a ser um dos principais centros político-económicos de todo o Alentejo, durante o período moderno, tendo quase 1700 habitantes e 364 fogos, segundo as estatísticas do censo de 1527. Este facto justifica o esplendor que se pode observar em muitos monumentos: Castelo, Igreja Matriz, Igreja da Misericórdia, Igreja de Nossa Senhora das Candeias, bem como na representatividade da arte manuelina de Alvito[2] .

Na época de transição do século XVIII para o século XIX, o crescimento e prosperidade de Alvito estagnam, começando o seu declínio a partir de meados da década de 70, após o 25 de Abril.

Demografia[editar | editar código-fonte]

População do concelho de Alvito (1801 – 2011)
1801 1849 1900 1930 1960 1981 1991 2001 2011
1 079 4 569 3 065 4 556 4 850 2 968 2 650 2 688 2 504

Freguesias[editar | editar código-fonte]

Personalidades[editar | editar código-fonte]

Geminações[editar | editar código-fonte]

O concelho de Alvito é geminado com a seguinte cidade:[3]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Resultados Provisórios dos Censos 2011 Censos.ine.pt. Página visitada em 7 de Fevereiro de 2012.
  2. a b c d e Alvito Memória Portuguesa. Página visitada em 30 de setembro de 2011.
  3. http://www.anmp.pt/anmp/pro/mun1/gem101l0.php?cod_ent=M7920

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Commons Imagens e media no Commons
Commons Categoria no Commons
Ícone de esboço Este artigo sobre um município de Portugal é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.


Concelhos do Distrito de Beja Mapa do distrito de Beja
Aljustrel
Almodôvar
Alvito
Barrancos
Beja
Castro Verde
Cuba
Ferreira do Alentejo
Mértola
Moura
Odemira
Ourique
Serpa
]Vidigueira
Aljustrel
Almodôvar
Alvito
Barrancos
Beja
Castro Verde
Cuba
Ferreira do Alentejo
Mértola
Moura
Odemira
Ourique
Serpa
Vidigueira