Arquitetura vernacular

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Cabanas de colmo típicas na Ilha de Rügen, na Alemanha

Denomina-se arquitetura vernacular a todo o tipo de arquitetura em que se empregam materiais e recursos do próprio ambiente em que a edificação é construída. Desse modo, ela apresenta caráter local ou regional.

A cidade brasileira de Ouro Preto é um exemplo desse tipo de arquitetura[carece de fontes?], uma vez que foi erguida aproveitando as pedras de sua região. Em outros locais ou regiões, ao longo da história, foram empregadas, também por exemplo, a madeira, as taipas de mão e de pilão, e o adobe, que aproveitam os recursos do próprio terreno para erguer as edificações.

Etimologia[editar | editar código-fonte]

O termo "vernacular" deriva do latim vernaculus, que significa doméstico, nativo, indígena.[1] [2] Surgiu a partir da palavra "verna" , que significa "escravo nativo" ou "escravo nascido em casa". A palavra deriva provavelmente de um antigo vocábulo etrusco. Em arquitetura, refere-se a um tipo de arquitetura indígena própria de uma época ou local específicos (não importada ou transcrita de qualquer outro local). É mais frequentemente aplicada a edifícios residenciais.[3] [4] [5]

Principais técnicas e materiais[editar | editar código-fonte]

Casa de Taipa.
Casa de Adobe em Santa Fé.
Casa tradicional dos Batak (Sumatra)
  • Taipa de Pilão: é a técnica de construção com terra crua mais antiga, trazida ao Brasil pelos portugueses. Uma mistura feita com terra, areia ou argila, estabilizante, cal, baba de cupim sintética e cimento é apiloada (socada com pilão) em camadas dentro de uma fôrma tornando-se um bloco em forma de tijolo. No Brasil, esta técnica foi muito empregada na construção de casarões, mosteiros e igrejas há mais de 250 anos.[carece de fontes?]
  • Taipa de mão ou pau-a-pique: também conhecida como taipa de sopapo, taipa de sebe, barro armado, pau-a-pique, é uma técnica em que as paredes são armadas com madeira ou bambu e preenchidas com barro e fibra. A matéria-prima consiste em trama de madeira ou bambu, cipó ou outro material para amarrar a trama, solo local, água e fibra vegetal, como capim ou palha.[carece de fontes?] O solo local e água são amassados com os pés e, depois de homogeneizados, são misturados à fibra e a massa é usada par preencher a trama. É utilizada para erguer parede estrutural ou como vedação.[carece de fontes?]
  • Adobe: essa técnica consiste em moldar o tijolo cru em fôrmas de madeira, onde o bloco de terra é seco ao sol, sem que haja a queima do mesmo. A mistura a ser moldada pode ser feita apenas com água e terra ou com o acréscimo de estabilizante e fibras naturais. Amassando com os pés, forma-se uma mistura plástica. Os tijolos de adobe são usados em paredes, abóbadas, cúpulas, entre outras.[carece de fontes?]
  • Bambu: o uso dessa gramínea asiática milenar tem se difundindo, nas últimas décadas, não só no Brasil como também em todo o mundo. Praticamente todas as partes de uma casa podem ser feitas de bambu: o chão, os pilares, as paredes, o telhado, as portas e as janelas.[carece de fontes?] Além disso, sua capacidade de resistir a determinados pesos superaram em muito as demais madeiras, sendo comparado apenas ao aço. Ainda, o bambu atua como ótimo isolante térmico e acústico e, numa construção, pode ficar até 50% mais barato do que uma construção de maneira convencional. A vara de bambu deve ser tratada logo após sua coleta que ocorre em um período de estiagem e lua minguante, quando a sua seiva diminui. Por ser uma matéria-prima renovável e ambientalmente sustentável, é uma das melhores soluções para projetos governamentais de construção de moradias para a população carente.[carece de fontes?] Infelizmente, o bambu, por mais que já seja utilizado, ainda não faz parte da cultura brasileira. O curioso é que se encontra aqui no Brasil, mais especificamente no Acre, a maior área de bambu nativo do mundo, superando até mesmo a China.[carece de fontes?]
  • Telhado de grama: é uma técnica antiga originária da Escandinávia, que consiste em construir um telhado cuja cobertura, ao invés de telhas, utiliza grama e vedações. Além de ser econômico e ecologicamente sustentável, é uma solução de fornece perfeito isolamento térmico. Quanto às vedações, o material utilizado é diverso. Pode ser madeira ou terra, por exemplo.[carece de fontes?]

Referências

  1. Vernacular online etymology dictionary. Página visitada em 2007-12-24.
  2. Vernacular(noun) yourdictionary.com. Página visitada em 2007-12-24.
  3. Dictionary.com definition
  4. Cambridge advanced learner's dictionary definition
  5. Merriam–Webster definition

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre arquitetura é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.