Azawad

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Azawad
30px
2012 – 2013 30px

Bandeira de Azawad

Bandeira

Azawad no Noroeste Africano
Continente África
País Mali
Capital Gao
Governo Não especificado
História
 • 2012 Fundação
 • 2013 Dissolução
Mapa de Azawad. de acordo com o MNLA: Regiões majoritariamente Tuaregues assinalados por pontos em cinza escuro; a parte ocidental é habitada por Mouros, a parte sul por povos sub-saarianos, nomeadamente Fulas e Songhai

Azawad ou Azauade[1] (em árabe: أزواد, berbere: ⴰⵣⴰⵓⴰⴷ, francês Azaouad), é uma área do deserto do Saara e da zona do Sahel. Há fontes que o definem como compreendendo as regiões do Mali situados em volta das cidades de Tombuctu, Kidal e Gao, bem como parte da região de Mopti, o norte do Níger e o sul da Argélia,[2] , enquanto para outros apenas compreende o norte do Mali.[3] A parte maliana do Azawad está atualmente a ser reclamada pelas armas, pelo MNLA (Movimento Nacional de Libertação do Azauade), dominantemente constituído por tuaregues, um povo berbere. Este movimento declarou a independência da região em 6 de abril de 2012. Este acto provocou a rejeição imediata por parte da União Africana, e a CEDEAO passou a discutir o envio de uma força conjunta de intervenção, para restabelecer a soberania do Mali sobre o território. [4] . Entretanto surgiu no Azawad o Ansar Dine, um grupo islamista composto por Árabes (provavelmente Mouros), alegadamente com ligações com Al-Qaeda; este grupo é declaradamente hostil ao MNLA e combatido por este. Em fins de maio de 2012 os dois movimentos estabeleceram uma aliança e declararam em comum o Estado Islâmico do Azawad, baseado na xariá. Entretanto, Ansar Dine se tornou a força dominante, reduzindo o MNLA para um lugar secundário.

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Aportuguesamento com base em Azauad, Lello Universal (Porto), 1992
  2. Who are the Tuareg? Al Jazeera (14 July 2008). Página visitada em 3 April 2012.
  3. Mali Tuareg rebels control Timbuktu as troops flee BBC News (1 April 2012). Página visitada em 3 April 2012.
  4. Público (Lisboa), 7/4/2012