Bandeira da Venezuela

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Bandeira da Venezuela
Bandeira da Venezuela
Aplicação
FIAV 111111.svgFIAV normal.svg
Proporção 2:3
Adoção 14 de Julho de 1811
(versão com 7 estrelas)

12 de Março de 2006
(versão com 8 estrelas)

Cores
  Amarelo
  Azul
  Branco
  Vermelho
FIAV 111111.svg Pavilhão estatal e naval e bandeira de guerra, adopção: 2006. Proporções: 2:3

A Bandeira da Venezuela é constituída por três listras horizontais de tamanho idêntico, com as cores amarela, azul e vermelha. O amarelo simboliza as riquezas do território venezuelano, o azul o mar que separa a Venezuela da Espanha e o vermelho o sangue derramado pelos que lutaram pela independência. Na listra azul figuraram ao centro sete estrelas em arco que representam as sete províncias que assinaram o Acto de Independência (Acta de la Independencia) a 5 de Julho de 1811 (Caracas, Cumaná, Barcelona, Barinas, Margarita, Mérida e Trujillo). Em Março de 2006 o governo da Venezuela decretou a adição de mais uma estrela na listra azul.

História[editar | editar código-fonte]

No dia 12 de Março de 1806 o herói independentista venezuelano Francisco de Miranda içou no seu navio Leander, que se encontrava nas águas da baia de Jacmel no Haiti, uma bandeira tricolor com as actuais cores da bandeira. Essa mesma bandeira foi adoptada em 1811 pelo Congresso, tendo sido içada como bandeira nacional pela primeira vez a 14 de Julho do mesmo ano.

No dia 15 de Julho de 1930 o Congresso Nacional decretou a junção das sete estrelas em forma de arco na lista azul.

A 17 de Fevereiro de 1954, através da Lei da Bandeira, Escudo e Hino Nacionais (Ley de Bandera, Escudo e Himno Nacionales), foi incorporado o brasão de armas da Venezuela na lista amarela, situando-o no extremo superior junto ao haste. Esta é a bandeira da Presidência da República e das Forças Armadas, que se encontra também nos edifícios governamentais.

Em 1963 o presidente venezuelano Rómulo Betancourt declarou o dia 12 de Março como Dia Nacional da Bandeira, em memória do dia no qual ela foi içada pela primeira vez por Mirando.

Mudanças de 2006[editar | editar código-fonte]

No dia 12 de Março de 2006 foram anunciadas alterações à bandeira da Venezuela. Estas consistem na adição de uma oitava estrela denominada pelo Presidente Hugo Chávez como a "estrela Bolívar" em honra a Simón Bolívar que em 1817 tinha já apresentado essa proposta. Esta oitava estrela pretende reconhecer a contribuição da Guayana - uma província do século XIX cujo território está hoje no essencial integrado no estado Bolívar - na luta pela independência do país.

O Brasão de armas da Venezuela foi igualmente alterado: o cavalo agora corre para o lado esquerdo. O próprio Chávez revelou no ano de 2008 que mudou a direção do cavalo para atender a um capricho da sua filha mais nova Rosinés que já provocou outras polêmicas no país.[1]

A oposição venezuelana criticou as alterações, alegando que estas não resultaram de uma ampla consulta popular.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

Bandeiras nacionais
Lista de bandeiras nacionais
Brasão de armas da Venezuela Símbolos Nacionais da Venezuela Flag ofVenezuela

Bandeira Nacional | Brasão de armas | Hino Nacional | Flor Nacional | Árvore Nacional | Pássaro Nacional