Batalha de Barnet

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde 18 de novembro de 2011).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.

51° 39′ N 0° 12′ W

Batalha de Barnet
Guerra das Duas Rosas
Battle of barnet.jpg
A batalha de Barnet.
Data 14 de abril de 1471
Local Barnet (Inglaterra)
Resultado vitória da Casa de York.
Combatentes
Yorkshire rose.svg Casa de York Lancashire rose.svg Casa de Lencastre
Comandantes
England Arms 1405.svg Eduardo IV de Inglaterra John Beaufort Arms.svg Ricardo Neville
Forças
9 000 homens 12 000 homens
Baixas
cerca de 500 homens cerca de 1 000 homens

A batalha de Barnet (14 de abril de 1471) foi decisiva na guerra das Rosas. Teve lugar perto da cidade de Barnet, a 15 km a norte de Londres, em Inglaterra.

Contexto[editar | editar código-fonte]

Os principais protagonistas foram o rei Eduardo IV de Inglaterra e Ricardo Neville, conde de Warwick, outrora amigos e aliados, separados pela tendência de Eduardo em favorecer a família da sua rainha Elisabete Woodville. Em outubro do ano anterior Warwick conseguira exilar Eduardo, substituindo-o no trono pelo seu predecessor de Lencastre, o rei Henrique VI de Inglaterra. Mas depois Warwick cometeu um erro ao aceitar ajudar o rei Luís XI de França no conflito com o duque de Borgonha. Essa ajuda levou a que os borgonheses oferecessem assistência militar a Eduardo, que regressou a Inglaterra a 14 de março de 1471.

Campanha antes da batalha[editar | editar código-fonte]

Os dois exércitos tinham mais ou menos o mesmo número de homens, mas Warwick tinha o apoio do seu genro Jorge, o duque de Clarence, irmão de Eduardo, que desejava ter paz com este último. Eduardo marchou sobre Londres enquanto Warwick estava em Coventry. Tendo retomado a sua capital, Eduardo marchou ao encontro de Warwick em Barnet.

Do lado dos Lencastre, John de Vere, 13.º conde de Oxford, comandava o flanco direito, John Neville, 1.º marquês de Montagu comandava o centro, e Henrique Holland, 3.º duque de Exeter, comandava o flanco esquerdo. O conde de Warwick ficava com a reserva. O total das tropas era de cerca de 13 000 homens.

Os Iorquistas, cerca de 10 000, estavam colocados de um lado e do outro da estrada, com Eduardo a liderar o centro, o seu irmão Ricardo (mais tarde o rei Ricardo II de Inglaterra) o flanco direito e Guilherme Hastings o flanco esquerdo.

A batalha[editar | editar código-fonte]

Os dois exércitos ficaram paralelos à grande estrada em vez de ficarem perpendiculares. com a bruma, algumas tropas de Lencastre confundiram-se entre elas na confusão que se seguiu. À medida que a bruma se levantava e quando Warwick se apercebia da sua derrota, este foi morto quando tentava chegar ao seu cavalo. O seu jovem irmão, o marquês de Montagu, foi também morto.

No mesmo dia a rainha Margarida desembarcara em Weymouth e começara a juntar tropas do país e do País de Gales. Caso tivesse conseguido juntar as suas forças às de Warwick as coisas poderiam ter tido um final diferente. Mas a vitória de Eduardo permite-lhe consolidar e preparar o confronto final contra a família real dos Lencastre, na batalha de Tewkesbury.