Benjamin Graham

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Benjamin Graham (Londres, 8 de Maio de 1894 - 21 de Setembro de 1976) foi um influente economista americano.

Graham é considerado o precursor da estratégia buy and hold de investimentos em ações, adotada por seu seguidor bilionário Warren Buffett. O foco desta estratégia é comprar ações de empresas sólidas e com ótimas perspectivas de geração de caixa e mantê-las no portfólio de investimentos por um longo período, objetivando, desta forma, a maximização dos lucros, eliminando custos excessivos de transações e imposto de renda. Por isso o nome buy and hold, ou seja, "compre e segure" (tradução literal).

Os discípulos conhecidos de Graham incluem Jean-Marie Eveillard, Warren Buffett, William J. Ruane, Irving Kahn, Walter J. Schloss, entre outros.

História[editar | editar código-fonte]

Graham, que era de ascendência judia, e cujo sobrenome original era Grossbaum, nasceu em Londres e mudou-se para Nova Iorque com sua família quando tinha um ano de idade. Seus pais mudaram o nome de família durante a Primeira Guerra Mundial, quando os alemães colocaram diversos nomes sob suspeita. Após a morte de seu pai e de experimentar a humilhação da pobreza, transformou-se em um bom estudante, graduando-se na Universidade de Columbia aos 20 anos. Recebeu um convite para trabalhar como instrutor de inglês, matemática e filosofia, mas escolheu um trabalho em Wall Street, iniciando a parceria Graham-Newman.[1]

Seu livro, Security Analysis, com David Dodd, foi publicado em 1934 e considerado a bíblia dos investidores desde então.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Security Analysis, (ed.1934,1940,1951 e1962 )
  • The Intelligent Investor
  • Storage and Stability: A Modern Ever-normal Granary (1937 )
  • The Interpretation of Financial Statements
  • World Commodities and World Currency
  • Benjamin Graham, the memoirs of the dean of Wall Street1996.

Papers[editar | editar código-fonte]

  • ———. (1917). "Some Calculus Suggestions by a Student". The American Mathematical Monthly 24 (6): 265–271. DOI:10.2307/2973181.
  • ———. (1943). "The Critique of Commodity-Reserve Currency: A Point-by-Point Reply". The Journal of Political Economy 51 (1): 66–69. DOI:10.2307/1826594.
  • ———. (1946). "The Undistributed Profits Tax and The Investor". The Yale Law Journal 46 (1): 1–18. DOI:10.2307/791630.
  • ———. (1947). "Money as Pure Commodity". American Economic Review 37 (2): 304–307. DOI:10.2307/1821137.
  • ———. (1947). "National Productivity: Its Relationship to Unemployment-in-Prosperity". American Economic Review 37 (2): 384–396. DOI:10.2307/1821149.
  • ———. (1962). "Some Investment Aspects of Accumulation Through Equities". The Journal of Finance 17 (2): 203–214. DOI:10.2307/2977419.
  • ———. In: Yeager, Leland B. (ed.). In Search of Monetary Constitution. Cambridge, MA: Harvard University Press, 1962. 184–214 pp.

Livros sobre[editar | editar código-fonte]

  • Au, Thomas P.. A Modern Approach to Graham and Dodd Investing. Hoboken, NJ: Thomas Wiley, 2004. ISBN 0471584150.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Notas[editar | editar código-fonte]

  1. Jason Zweig, on page xi of The Intelligent Investor, Revised Edition.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Benjamin Graham


Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.