Bertrand du Guesclin

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Bertrand du Guesclin
Condestável da França
250px
Retrato de Bertrand du Guesclin numa edição de 1830 da "Chronique de du Guesclin"
Pai Roberto du Guesclin
Mãe Joana de Malmaines
Nascimento C. 1314 a 1320
Castelo de la Motte-Broons
Morte 13 de julho de 1380
Châteauneuf-de-Randon

Bertrand du Guesclin, Condestável da França (Castelo de la Motte-Broons, norte da Bretanha, ca. 1314 a 1320 — Châteauneuf-de-Randon, 13 de julho de 1380) foi um nobre bretão. Cavaleiro valente e notável militar, organizou campanhas de desgaste, numa guerra de atrito que levou à expulsão dos ingleses duma boa parte da França durante a Guerra dos Cem Anos.

Em 1341 entrou para o serviço de Carlos de Blois, duque da Bretanha, combatendo os invasores ingleses. Em 1354 é armado cavaleiro. Dois anos depois, defendeu a cidade de Rennes do assalto do duque de Lancaster, mantendo-a até às tréguas de Bordéus, assinadas em junho de 1357. Mais tarde, du Guesclin ou, como era conhecido, A Águia da Bretanha ou O Cão Negro de ​​Brocéliande, serviu Carlos V da França, que lhe concedeu o cargo de lugar-tenente da Normandia e o título de conde de Longueville.

Na Batalha de Auray (1364) caiu prisioneiro dos ingleses, sendo posteriormente libertado contra o pagamento de um resgate. De seguida, reuniu um forte contingente de mercenários com os quais seguiu para Espanha em 1367, integrando a hoste de Henrique de Trastâmara nas lutas entre este e o seu meio-irmão Pedro, o Cruel, rei de Castela. Apesar de Pedro ter conseguido inicialmente importantes vitórias com o auxílio inglês, du Guesclin, em 1369, teria garantido, em última análise, o trono a Henrique II. Em 1370 foi nomeado Condestável da França por Carlos V e, até à sua morte, empenhou-se em expulsar os ingleses e colocar o ducado da Bretanha sob a autoridade do seu rei. Morreu em 1380, em Châteauneuf-de-Randon (Lozère).

Presença em Portugal[editar | editar código-fonte]

Bertrand du Guesclin esteve em Portugal no decorrer da primeira Guerra Fernandina, quando Henrique II de Castela invadiu o Norte do país. O Trastâmara tomou Braga e chegar a cercar Guimarães, para se retirar em seguida.[1]

Referências

  1. Flávio Miranda. História do Porto, nº 03. Lisboa: Quidnovi, 2010. 101-102 p. ISBN 978-989-554-629-9
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Bertrand du Guesclin
Ícone de esboço Este artigo sobre tópicos militares é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Ícone de esboço Este artigo sobre História da França é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.