Betânia (Belo Horizonte)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Betânia (Belo Horizonte)
—  Bairro do Brasil  —
Distritos
População
 - Total 5,500
Rendimento médio mensal R$ 3.500,00
Energia elétrica (%) 100
Água encanada (%) 100
Coleta de lixo (%) 100
Fonte: Não disponível

Betânia é um bairro de classe média da Região Oeste de Belo Horizonte[1] e aonde se concentra o maior centro comercial da região Oeste. É considerado abastecedor de bairros como Milionários, Palmeiras e Salgado Filho. Seu metro quadrado vem se valorizando devido as milhares vias de acesso a inúmeros bairros da região metropolitana e a proximidade de bairros de classe média alta como Buritis e Belvedere.

Origem[editar | editar código-fonte]

Começou a se desenvolver a aproximadamente 30 anos, quando os primeiros moradores começaram a construir casas no loteamento originário de uma antiga fazenda e posteriormente a criação do conjunto habitacional Bonsucesso e Conjunto Betânia. Mesmo sendo um bairro novo, o comércio logo se instalou por ali fazendo que surpreendentemente se torna-se atualmente um dos maiores centros comerciais da capital mineira (enquanto bairros próximos bem mais antigos como o Salgado Filho, se mantê-em estagnados até hoje).

Infra-estrutura[editar | editar código-fonte]

Em se tratando de infra-estrutura, o bairro Betânia tem como principal característica a diversidade comercial e fácil acesso a qualquer região de Belo Horizonte. Pode ser facilmente encontrado agências bancárias, farmácias, padarias, quadras poliesportivas, supermercados, indústria, escolas, academias de ginástica e postos de gasolina. Além de bares, restaurantes e pizzarias, os moradores tem também à disposição boas opções de lazer, destacando-se neste contexto o Parque Ecológico Jacques Costeau, situado na Rua Augusto José dos Santos, 366. Com área de 456 mil metros quadrados, o parque é administrado pela Prefeitura de Belo Horizonte e conta com bucólicas trilhas ecológicas, brinquedos infantis, lagos para criação de peixes ornamentais e espaço para plantio de mudas de árvores de várias espécies. Está aberto ao público, de terça a domingo, das 8 às 18 horas. Tem fácil acesso para o Barreiro, e os municípios de Ibirité e Brumadinho, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. As suas principais vias de acesso são a Rua Úrsula Paulino que corta todo o bairro, o Anel Rodoviário, Via do Minério, Avenida Dom João VI e Avenida Tereza Cristina.

Vias de acesso - Prós e Contras[editar | editar código-fonte]

Anel Rodoviário - Prós: Fácil acesso a região sul da cidade (através do Belvedere) ou no sentido Pampulha. Também é bem perto de Contagem, cidade da região metropolitana, centro industrial do estado. Contras: Níveis muito altos de acidentes. Engarrafamentos constantes (somente no sentido Pampulha/Norte/Contagem) devido ao estreitamento da pista. Soluções: A prefeitura e o governo federal através do PAC construir uma nova via de acesso para desafogar e melhorar o trânsito e expandir o anel.

Av. Teresa Cristina - Prós: Bulevar de 6 pistas, pouco usado por motoristas na capital, o bairro é contornado por essa avenida que é uma boa forma de não encontrar retenções. Fácil acesso a região Noroeste, Via Leste-Oeste (Via expressa) e Av. do Contorno. Contras: Em período de chuva a avenida costuma a alagar, por ser um bulevar. Essa avenida faz a divisão o bairro Nova Cintra que tem altos índices de violência. Soluções: A mesma obra realizada no Anel Rodoviário vai liga-lo a Av. Teresa Cristina que deverá passar no centro do Betânia. O bulevar será coberto com uma pista só de ônibus, evitando as enchentes.


Rua Úrsula Paulino - Prós: Aonde se concentra o centro comercial do bairro. Com bancos, shoppings, lojas, igrejas, farmácias, academias e entre outros. Contras: Retenções constantes. Soluções: Além da obra da Via 210 essa rua pode ganhar mão única, evitando engarrafamentos.

Via do Minério (Av. Waldyr Soeiro Emrich) - Prós: Fácil acesso a região do Barreiro. Contras: Tem poucos metros no Betânia, depois de um viaduto se torna bairro Milionários (que pertence a região do Barreiro) bairro possui altos índices de violência. Soluções: -

Bairros vizinhos[editar | editar código-fonte]

Faz limite com os bairros Palmeiras, Buritis, Salgado Filho, Nova Suíça, Havaí, Cinquentenário e Marajós. Os bairros próximos são Calafate, Prado, Bairro das Indústrias, Milionários, Jardim América, Estoril, Belvedere e Nova Cintra.

Copa de 2014[editar | editar código-fonte]

O bairro Betânia irá se beneficiar com as obras da Copa do mundo FIFA de 2014. A área próxima ao Anel Rodoviário e da Via do Minério deve ganhar a Via 210, projeto da prefeitura de Belo Horizonte e do PAC para desafogar as constantes retenções no Anel Rodoviário na altura do bairro Betânia. A via deve ligar o bairro até a Avenida Tereza Cristina.

Referências

Ligações Externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia de Minas Gerais é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.