Ibirité

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ambox rewrite.svg
Esta página precisa ser reciclada de acordo com o livro de estilo (desde setembro de 2014).
Sinta-se livre para editá-la para que esta possa atingir um nível de qualidade superior.
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde agosto de 2014). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Município de Ibirité
Bandeira desconhecida
Brasão de Ibirité
Bandeira desconhecida Brasão
Hino
Fundação 1 de março de 1963 (51 anos)
Gentílico ibiriteense
Prefeito(a) Antônio Pinheiro Neto (PP)
(2013–2016)
Localização
Localização de Ibirité
Localização de Ibirité em Minas Gerais
Ibirité está localizado em: Brasil
Ibirité
Localização de Ibirité no Brasil
20° 01' 19" S 44° 03' 32" O20° 01' 19" S 44° 03' 32" O
Unidade federativa  Minas Gerais
Mesorregião Metropolitana de Belo Horizonte IBGE/2008 [1]
Microrregião Belo Horizonte IBGE/2008 [1]
Região metropolitana Belo Horizonte
Municípios limítrofes Belo Horizonte, Betim, Brumadinho, Contagem, Sarzedo
Distância até a capital 25 km
Características geográficas
Área 72,573 km² [2]
População 171 932 hab. Censo IBGE/2014[3]
Densidade 2 369,09 hab./km²
Altitude 872 m
Clima Não disponível
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,729 alto PNUD/2000 [4]
PIB R$ 989 768,302 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 6 373,68 IBGE/2008[5]
Página oficial

Ibirité é um município brasileiro do estado de Minas Gerais. Sua população é de 171.932 habitantes (cont. IBGE/2014). Integra a Região Metropolitana de Belo Horizonte.

História[editar | editar código-fonte]

Ibirité surgiu aproximadamente em 1890 como um povoado de nome de Vargem de Pantana, na freguesia de Sabará. Tal povoado foi mais tarde escolhido pela educadora russa Helena Antipoff para ser a sede de suas obras que ainda são a referência maior da cidade. Em 1890, passou a condição de vila, ainda pertencendo a Sabará. Em 1897, passou a pertencer ao município de Santa Quitéria, atualmente Esmeraldas. Em 1911, a região passa a integrar o município de Betim. Em 1923, tem sua denominação mudada para Ibiritê, palavra indígena que significa terra firme. Em 1938, passa à categoria de distrito pertencendo ao município de Betim, figurando a denominação atual. No dia 30 de dezembro de 1962, passa à categoria de município, com os distritos Sede e Sarzedo. A 1 de março de 1963 Chaffir Ferreira é nomeado pelo governador do estado como intendente municipal. Na primeira eleição para prefeito, a 30 de junho de 1963, quando foi eleito José Wanderlei de Barros. Em 1976, foi criado o distrito de Durval de Barros e em 1985 o distrito de Mário Campos. Em 1988, pela lei estadual nº954888, Ibirité ganha a categoria de comarca.

O Município de Ibirité localiza-se na Zona Metalúrgica, fazendo parte da Microregião 182 (Belo Horizonte). Limita-se com os municípios de Belo Horizonte pelo leste e nordeste, Contagem e Betim pelo norte, Sarzedo pelo oeste e Brumadinho pelo sul. Sua área é de 73,83 km² . A sede do município, a 882 metros de altitude, tem a sua posição determinada pelas coordenadas geográficas de 20º 01’15” de latitude sul e 40º 03’52’’ de longitude oeste ( Estação Ferroviária).

De acordo com a classificação de hierarquia urbana adotada pela Fundação João Pinheiro para o Estado de Minas Gerais,em 1988, Ibirité foi identificada como centro local de 9º nível, integrando a região polarizada por Belo Horizonte.

Clima[editar | editar código-fonte]

Estações meteorológicas[editar | editar código-fonte]

Ibirité contém duas estações meteorológicas, sendo uma delas do INMET, situada na Fundação Helena Antipoff, e outra próxima aos bairros Vista Alegre e Bosque. A primeira estação está situada a 814 metros de altitude e tem um clima ameno graças à vegetação densa desta parte da cidade. Estes são os dados da estação:

  • Município: Ibirité
  • Estado: Minas Gerais
  • Latitude: 20,02º Sul
  • Longitude: 44,05º Oeste
  • Altitude: 816 metros
  • Fonte: Normais Climatológicas.

Temperaturas médias[editar | editar código-fonte]

Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez
22,6 °C 22,9 °C 22,5 °C 22,4 °C 18 °C 16,9 °C 16,5 °C 18,4 °C 20,5 °C 21,5 °C 22 °C 22,1 °C

Hidrografia[editar | editar código-fonte]

O município faz parte da Bacia do Paraopeba. Os principais cursos d'água são o Ribeirão Ibirité e o Córrego Capão da Serra. Há também uma lagoa de tamanho considerável: a Lagoa da Petrobrás. Ibirité também possui vários mananciais e pequenos córregos.

O Município de Ibirité tem ao norte e ao leste o divisor de águas entre as bacias hidrográficas do Rio Paraopeba e do Rio das Velhas através da contribuição direta no ribeirão Arrudas.

Situado na bacia do Paraopeba, o município tem sua sede cortada pelo Ribeirão Ibirité e seus afluentes, entre estes, os Córregos Urubu, Rola Moça, Bálsamo, Taboões e Serrinha, todos pela margem esquerda. A bacia hidrográfica do Ribeirão Ibirité possui uma área de 64 km² a montante da represa da Petrobrás, com uma extensão de 10,25 km em seu talvegue principal e uma declividade da ordem de 1,8%.

As bacias dos Córregos Taboões, Bálsamo e Rola-moça são protegidas por decreto de preservação ambiental por representarem mananciais dos sistemas de abastecimento de água operados pela COPASA /MG na RMBH.

Os outros córregos mais importantes afluentes do ribeirão Ibirité ficam na margem direita e são os córregos do Pelado e Pintado. Ambos recebem uma expressiva carga poluente, pois em suas nascentes localizam-se diversos bairros desprovidos da infra - estrutura e em intenso processo de ocupação. Todos esses córregos contribuem para a formação da Represa de Ibirité, que, com cerca de 2,7 km², está contida em território dos municípios de Ibirité e Sarzedo. Os córregos Terra do Feijão e Sumidouro, afluentes do Ribeirão Ibirité pela margem esquerda, completam os mananciais que formam a represa.

O município de Ibirité possui um relevo bastante movimentado, cujo aspecto predominante é a formação, pelo Sul, do maciço denominado Serra Três Irmãos, com as denominações locais de Serra da Jangada e Serra do Rola - Moça. Essa formação limita o município de Ibirité ao sul com Brumadinho e atinge altitudes que superam 1.400m. No sentido de leste para oeste essa serra vai decrescendo até constituir a formação característica de garganta conhecida como Fecho do Funil, por onde passa o rio Paraopeba que a atravessa no sentido sul - norte.

Relevo[editar | editar código-fonte]

Quase todo o território caracteriza-se por terrenos bastante acidentados. É uma cidade repleta de morros. A maior altitude é de 1438 m e a menor é de 797m. Um dos destaques do relevo da cidade é a Serra do Rola Moça, que atravessa a região sul do município. Muitos morros

O Município de Ibirité apresenta elevado grau de urbanização - 98%. Até 1970 menos de 20% da população vivia em área urbana e as atividades ligadas ao setor primário eram a principal ocupação do município.

Coincidindo com o grande crescimento demográfico da década de 70, observado na R.M.B.H., Ibirité passou por um processo intenso de urbanização quando a população urbana passou de 20% para 68%.

Na verdade, o município de Ibirité refletiu de maneira intensa, nos últimos anos, o processo de ocupação da Região Metropolitana de Belo Horizonte - RMBH. O vetor oeste, que constitui um dos pólos com maior capacidade de atração de novos assentamentos, tem em Ibirité o espaço onde se instalou grande parte da população demandatária da R.M.B.H.

As regiões industriais de Belo Horizonte e Contagem exercem um forte poder de polarização capaz de atrair novos moradores. As regiões do Barreiro em Belo Horizonte e do Riacho em Contagem estão conurbadas com o noroeste do município de Ibirité.

Rodovias[editar | editar código-fonte]

Suas principais vias de acesso são a MG-040 e a Rodovia Renato Azeredo.

Bairros[editar | editar código-fonte]

Águia Dourada | Alvorada | Bela Vista | Boa Vista | Bosque de Ibirité | Canaã | Canoas | Casa Blanca | Cascata | Condomínio Palmeiras | Central Park | Colorado | Cruzeiro | Dea Marly | Durval de Barros | Estrela do Sul | Independência | Industrial | Ipiranga | Jaçanã | Jardim das Flores |Jardim Ibirité | Jardim Ipê | Jardim Montanhês | Jardim Montreal | Jardim Oliveiras | Jardim Rosário | Jardim das Rosas | Lago Azul | Los Angeles | Macaúbas | Marilândia | Mirante | Monsenhor Horta | Morada da Serra | Morada do Sol | Nova Esperança | Novo Horizonte | Nossa Senhora de Fátima | Nossa Senhora de Lourdes | Ouro Negro | Palmares | Palmeiras | Parque Antonio Amabie | Parque Elizabeth | Petrolina | Petrovale | Piratininga | Primavera | Primeiro de Outubro | Recanto da Lagoa | Recanto Verde | Recanto das Árvores | Redenção | Santa Maria | São Geraldo | São Judas Tadeu | São Pedro | Serra Dourada | Sol Nascente | Várzea | Vila Ideal | Vila Nunes | Vista Alegre | Washington Pires

Educação[editar | editar código-fonte]

Ensino fundamental[editar | editar código-fonte]

Ibirité possui 47 escolas de ensino fundamental, sendo 27 municipais, 15 estaduais e 5 privadas.

Ensino médio[editar | editar código-fonte]

O município possui 10 escolas de ensino médio, sendo todas elas estaduais.

Ensino Superior[editar | editar código-fonte]

Existem quatro escolas de nível superior na cidade de Ibirité: UNOPAR,Instituto Superior de Educação Anísio Teixeira Fundação Helena Antipoff (ISEAT-FHA) e EADCOM.

Educação especial[editar | editar código-fonte]

A Associação Pestalozzi de Minas Gerais é uma obra de renome mundial, fundada por Helena Antipoff. É a única de suas obras que ainda mantén fiel aos princípios de sua fundadora.

Economia[editar | editar código-fonte]

Suas principais atividades econômicas são a plantação de hortaliças e a mineração. A economia de Ibirité não é de grande peso se comparada à sua população. Há até alguns que apelidam o lugar de "cidade dormitório". Grande parte dos residentes de Ibirité trabalham em cidades vizinhas, principalmente Belo Horizonte, Contagem e Betim.

Agricultura[editar | editar código-fonte]

De acordo com o IBGE as maiores produções são de: banana (30 toneladas em 2003), cana-de-açúcar (133 toneladas em 2003), cebola (610 toneladas em 2003), feijão (15 toneladas em 2003), mandioca (70 toneladas em 2003), milho (240 toneladas em 2003), tomate (3691 toneladas em 2003).

Comércio[editar | editar código-fonte]

Grande parte dos estabelecimentos comerciais se localizam no centro da cidade. O comércio é uma atividade bastante limitada no município.

A cidade está bem abastecida de estabelecimentos variados, principalmente nos grandes bairros em torno da área central.

Conta com grandes lojas de renome nacional e um shopping em plena expansão.

Indústria[editar | editar código-fonte]

Na década de 1990, instalou-se no município um distrito industrial, que abriga empresas de diversos ramos. Há também algumas industrias que atuam fora deste distrito. Os principais setores de produção são: confecção de artigos para vestuário, extração de minerais, fabricação de peças para veículos automotores, fabricação de artigos de borracha e plástico, fabricação de máquinas e equipamentos, fabricação de móveis, fabricação de produtos alimentícios e bebidas, fabricação de produtos de madeira, fabricação de produtos texteis, fabricação de máquinas aparelhos e materiais elétricos, fabricação de produtos de metal.

Ibiritermo[editar | editar código-fonte]

Um ponto de destaque para a indústria de Ibirité é a Ibiritermo, usina termoelétrica a gás inaugurada no ano de 2002.

Petrobrás[editar | editar código-fonte]

Mais da metade da área ocupada pela Refinaria Gabriel Passos, da Petrobrás, está em território Ibiriteense.

Pecuária[editar | editar código-fonte]

Este setor representa pouco para o município. De acordo com o IBGE, em 2003 Ibirité possuia apenas 1225 cabeças de gado bovino, 78 cabeças de equinos, 9 cabeças de bubalinos e 295 cabeças de vacas ordenhadas.

Lazer[editar | editar código-fonte]

Em Ibirité existem Poliesportivos e áreas de lazer. Há também várias cachoeiras, que ficam a cerca de 20 km do centro da cidade, em Casa Branca. Além de várias academias na rua.

Referências[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Visitado em 5 dez. 2010.
  3. Censo Populacional 2014 Censo Populacional 2014 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (01 de julho de 2014). Visitado em 11 de agosto de 2014.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil Atlas do Desenvolvimento Humano Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2000). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Visitado em 11 dez. 2010.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]