Vespasiano (Minas Gerais)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Vespasiano
Praça da Igreja Matriz de Nossa Senhora de Lourdes

Praça da Igreja Matriz de Nossa Senhora de Lourdes
Bandeira de Vespasiano
Brasão de Vespasiano
Bandeira Brasão
Hino
Aniversário 27 de dezembro
Fundação 27 de dezembro de 1948 (65 anos)
Gentílico vespasianense
Prefeito(a) Carlos Murta (PMDB)
(2009–2012)
Localização
Localização de Vespasiano
Localização de Vespasiano em Minas Gerais
Vespasiano está localizado em: Brasil
Vespasiano
Localização de Vespasiano no Brasil
19° 41' 31" S 43° 55' 22" O19° 41' 31" S 43° 55' 22" O
Unidade federativa  Minas Gerais
Mesorregião Metropolitana de Belo Horizonte IBGE/2008 [1]
Microrregião Belo Horizonte IBGE/2008 [1]
Região metropolitana Belo Horizonte
Municípios limítrofes NE: Lagoa Santa; S: Belo Horizonte e Santa Luzia; SE: São José da Lapa e Confins
Distância até a capital 27 km
Características geográficas
Área 70,108 km² [2]
População 104 612 hab. Censo IBGE/2010[3]
Densidade 1 492,15 hab./km²
Altitude 693 m
Clima Tropical de Altitude
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,747 alto PNUD/2000 [4]
PIB R$ 991 562,188 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 9 959,74 IBGE/2008[5]
Página oficial

Vespasiano é um município brasileiro do estado de Minas Gerais. Localiza-se a 19º41'31" de latitude sul e 43º55'24" de longitude oeste, a uma altitude de 693 metros. Sua população segundo o Censo 2010 é de 104.612 habitantes. Pertence à Região Metropolitana de Belo Horizonte.

Possui uma área de 70,3464 km².

É a sede da Cidade do Galo, centro de treinamento do Clube Atlético Mineiro e da Faculdade de Medicina Faseh . Situa-se a 15 km do Aeroporto Internacional de Confins.

HISTÓRIA[editar | editar código-fonte]

A descoberta de ouro, no final do Século XVII, na região das cidades de Sabará, Caeté, Mariana e Ouro Preto (1.690) e, posteriormente, a descoberta de diamante (1.729) na região do Tejuco (Diamantina) e Vila do Príncipe (Serro) passaram a atrair um grande número de pessoas para o interior do nosso Estado. Estes aventureiros abriam trilhas pelas matas, e, nos locais de pousada da expedição, surgiam pequenos núcleos isolados. 

A formação dos núcleos urbanos do município de Vespasiano e outros da região, só teve início por volta do final do século XIX, quando a cidade de Belo Horizonte foi inaugurada, como nova sede do governo de Minas Gerais. 

Atraídas pela transferência da capital, diversas famílias vieram instalar-se aqui, lideradas por D. Mariana Joaquina da Costa, fundadora do povoado da Fazenda do Capão. Este foi o primitivo nome da localidade, que, com a construção das primeiras casas em terrenos vendidos ou doados à futura Paróquia, passou a se chamar Arraial do Capão. 

Em 1.897, com a inauguração da estação da E.F.C.B., o arraial passou a se denominar VESPASIANO, em homenagem ao administrador da Estrada de Ferro, o Coronel Vespasiano Gonçalves de Albuquerque.  O núcleo sede de Vespasiano, os povoados de Cipriano, Bernardo de Souza e Nova Granja constituíram distrito do município de Santa Luzia, até 1.948. A criação do Distrito de Vespasiano se deu através da Lei nº 663 de 18 de dezembro de 1.915. 

O desenvolvimento do Distrito vinculou-se também ao crescimento da capital, principal mercado consumidor da produção agrícola (milho, feijão, mandioca, etc.) pecuária (carne e leite) e de produtos minerais oriundos dos recursos naturais da região, como pedra calcária, cal de pedra, areia, madeira, etc. 

A ferrovia, aqui instalada, facilitou significativamente o escoamento destes produtos para a capital, além de atrair novos moradores para a região: comerciante, fazendeiros, lavradores, fabricantes de tijolos, telhas, etc. 

A ocupação de Vespasiano se deu, inicialmente, ao longo do eixo do Ribeirão da Mata e Estrada de Ferro, onde a topografia era mais favorável ao assentamento dos seus novos habitantes. 

A exploração do calcário e a passagem da rodovia MG - 1 (atual MG 242) deram origem ao povoamento de São José da Lapa, onde se instalou, em 1.948, a ICAL. Em 1.992, São José da Lapa tornou-se município independente, por força da Lei Estadual nº 10.704 de 27/04/92. 

Em 27 de dezembro de 1.948, Vespasiano foi elevado a condição de município pela Lei Estadual nº 336. A emancipação política foi uma conquista de muitos homens que trabalharam para a consolidação do novo estágio de desenvolvimento sócio-cultural e econômico do município de Vespasiano, como: Sebastião Fernandes, Padre José Senabre Sanroman, Elias Nassif, João Silva, Humberto Soares da Rocha, Luis Teixeira da Costa, José Elias Issa e outros.[6]

Bairros de Vespasiano[editar | editar código-fonte]

  • Angicos
  • Bela Vista
  • Benardo de Souza
  • Boa Vista
  • Bonsucesso
  • Caieiras
  • Caieiras Velho
  • Célvia
  • Central Park
  • Centro
  • Chacara Laranjeiras
  • Cipriano
  • Coqueiros
  • Gávea 1
  • Gávea 2
  • Jardim Alterosa
  • Jardim Bela Vista
  • Jardim da Glória
  • Jardim Daliana
  • Jardim Encantado
  • Jardim Itaú
  • Jardim Paraíso
  • Jequitibá
  • Lar de Minas
  • Lourdes
  • Mangueiras
  • Maria José
  • Mônaco
  • Morro Alto
  • Názea
  • Nova Granja
  • Nova Pampulha
  • Nova York
  • Novo Horizonte
  • Parque Industrial Alterosa
  • Parque Industrial José Vieira de Mendonça
  • Parque Industrial Nova Granja
  • Pouso Alegre
  • Ribeirão da Mata
  • Rosa dos Ventos
  • Santa Catarina
  • Santa Clara
  • Santa Cruz
  • Santa Maria
  • Santo Antônio
  • São Damião
  • São Geraldo
  • São Jorge
  • São José
  • Serra Dourada
  • Suely
  • Serra Azul
  • Serra Dourada
  • Vale Formoso
  • Vida Nova
  • Vila da Fé
  • Vila Esportiva
  • Vista Alegre

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil. Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial. Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Página visitada em 5 dez. 2010.
  3. Censo Populacional 2010. Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Página visitada em 11 de dezembro de 2010.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil. Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2000). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Página visitada em 11 dez. 2010.
  6. http://www.vespasianoonline.xpg.com.br/historia.html
Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado de Minas Gerais é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.