Pedro Leopoldo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Pedro Leopoldo
Bandeira de Pedro Leopoldo
Brasão de Pedro Leopoldo
Bandeira Brasão
Hino
Fundação 27 de janeiro de 1924 (90 anos)
Gentílico pedroleopoldense
Prefeito(a) Eloísa Helena (PMDB)
(2013–2016)
Localização
Localização de Pedro Leopoldo
Localização de Pedro Leopoldo em Minas Gerais
Pedro Leopoldo está localizado em: Brasil
Pedro Leopoldo
Localização de Pedro Leopoldo no Brasil
19° 37' 04" S 44° 02' 34" O19° 37' 04" S 44° 02' 34" O
Unidade federativa  Minas Gerais
Mesorregião Metropolitana de Belo Horizonte IBGE/2008 [1]
Microrregião Belo Horizonte IBGE/2008 [1]
Região metropolitana Belo Horizonte
Municípios limítrofes Matozinhos, São José da Lapa, Confins, Lagoa Santa, Ribeirão das Neves, Esmeraldas e Jaboticatubas
Distância até a capital 46 km
Características geográficas
Área 291,038 km² [2]
População 58 696 hab. Censo IBGE/2010[3]
Densidade 201,68 hab./km²
Altitude 902 m
Clima Tropical úmido
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,807 muito alto PNUD/2000 [4]
PIB R$ 838 793,607 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 14 305,34 IBGE/2008[5]
Página oficial

Pedro Leopoldo é um município brasileiro do estado de Minas Gerais. Sua população estimyada em 2006 era de 63.095 habitantes. Situa-se na Região Metropolitana de Belo Horizonte, a 46 quilômetros a noroeste da capital mineira, ligando-se a esta através das rodovias estaduais MG-010 e MG-424.

História[editar | editar código-fonte]

Os registros de ocupação humana encontrados em Pedro Leopoldo são os mais antigos da América, tendo sido encontrado o crânio de Luzia, cuja idade foi estimada em doze mil anos. Muito embora a maior parte das fontes dizem que o crânio foi encontrado na "região de Lagoa Santa", e o nome tenha sido dado em referência à outra cidade próxima, Santa Luzia, o fóssil foi mesmo encontrado em Pedro Leopoldo, no sítio arqueológico da Lapa Vermelha IV, o mais promissor da cidade. Lá também se encontram pinturas rupestres em forma de linha, sugerindo que os primeiros povos a habitar a região possuíam um sistema rudimentar de anotações.

Sabe-se também que, por voltas do século XVII, já havia fazendas de gado no que hoje é o território da cidade. A formação do povoado da Quinta do Sumidouro, às margens do Rio das Velhas, e que até hoje constitui um importante registro histórico de Pedro Leopoldo, possuindo as históricas construções da casa do bandeirante Fernão Dias Paes Leme, e a Capela do Rosário, em estilo barroco, uma das primeiras do Estado, cujo altar foi esculpido por Aleijadinho.

Mas o surgimento do que constituiria hoje a porção central conhecida como o município pedroleopoldense só veio em 1893, quando Antônio Alves Ferreira da Silva, adquiriu a fazenda das Três Moças em razão do potencial hidráulico da cachoeira de mesmo nome, e lá instalou mais uma indústria têxtil (ele já possuía uma em sua outra fazenda, a dos Macacos). A Fábrica de Tecidos foi a primeira atividade econômica relevante na cidade, e, por muito tempo, a dominante, junto à atividade agropecuária.

Junto à fábrica, surgiram as primeiras casas do atual centro, as "casas do quadro", que abrigavam os funcionários que vieram trabalhar na fábrica, e que, dado a então incipiência do povoamento local, necessitavam de abrigo. Hoje, se conservam apenas uma ou duas delas, dentro dos limites da fábrica (que ainda opera).

Outro marco importante é a construção da Estação Ferroviária Dr. Pedro Leopoldo, em 1895, num terreno doado pela Fábrica. Em pouco tempo transformou-se de uma estação de parada para uma movimentada estação ferroviária. Por volta de 1901, a maior parte da população de Pedro Leopoldo eram trabalhadores da fábrica de tecido e da estrada de ferro.

Até 1923, no entanto, Pedro Leopoldo era freguesia de Matosinhos, que era distrito de Santa Luzia. Neste ano, foi elevado à condição de município, o qual foi instalado em 1924 e cuja sede foi elevada à categoria de cidade em 1925. O nome foi homenagem ao engenheiro que projetou o trecho da ferrovia que corta a cidade. Em 1918, o Governo Federal instala em Pedro Leopoldo a Fazenda Modelo, como fomento à agropecuária que se formou em torno da cidade. Lá trabalhou por muitos anos o médium Chico Xavier.

Da década de 50 em diante, instalam-se várias indústrias na cidade, como Cimento Cauê e Ciminas, além de várias mineradoras independentes, transformando o calcário numa das principais fontes de riqueza municipal.

Economia[editar | editar código-fonte]

A economia de Pedro Leopoldo foi muito impulsionada pela instalação de indústrias, notavelmente entre as décadas de 50 e 70. Dentre as principais indústrias da cidade situam-se hoje Camargo Correa e Holcim, entre outras. De importância histórica, a indústria de vassouras Xap-Xap, que, afora a primeira, é a única indústria sobrevivente no município que data de antes de 1950.

No setor financeiro, a cidade de Pedro Leopoldo foi contemplada coma uma ampla variedade de bancos, sendo que desde 1992 conta com uma cooperativa de crédito voltada ao produtor rural, denominada SICOOB CREDIPEL. Além do SICOOB, o Bradesco, Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil, Mercantil do Brasil, BMG, HSBC e Itaú são outros bancos e financeiras presentes no município.

A mineração também é uma área importante para o município, havendo empresas regionais de destaque como a Mineração da Lapa Vermelha.

No setor de biotecnologia, a cidade de Pedro Leopoldo é uma das pioneiras na América Latina com o estudo em bovinos. O Cenatte Embriões, localizado na cidade, atua no setor há mais de 10 anos com eficiência técnica, sendo a primeira empresa mineira a produzir clones bovinos. Dentre as funções, destacam-se fertilização in vitro, clones bovinos e transferência de embriões.

Existe ainda a atividade agropecuária na cidade, que conta com importantes fazendas de importância econômica e histórica para Pedro Leopoldo, sendo que muitas delas atualmente também começam a usar o turismo como fonte de renda.

O setor de serviços também é muito importante, constituindo oficialmente, como na maioria dos lugares, a maior parcela do Produto Interno Bruto (PIB) municipal, havendo muitas lojas e bares, e um número expressivo de pequenas galerias e shopping-centers na cidade, além de vários supermercados. Afora o comércio, também é de destaque o setor de serviços.

Nos últimos anos, há vários projetos de instalações industriais na cidade, a criação de um Distrito Industrial e a criação de um "porto seco" que vai gerenciar exportações via Aeroporto de Confins.

Personalidades importantes[editar | editar código-fonte]

Ao contrário de muitas fontes, que postulam que o médium teria nascido em Uberaba, no Triângulo Mineiro, Francisco Cândido Xavier nasceu no que hoje é Pedro Leopoldo, em 2 de abril de 1910, e lá viveu até 5 de janeiro 1959, quando de fato mudou-se para Uberaba, onde morreu em 2002, no mesmo dia em que o Brasil comemorava o pentacampeonato da Copa do Mundo da FIFA.

Chico estudou até a 4ª série na Escola Estadual São José. Trabalhou primeiramente na Fábrica de Tecidos, e posteriormente na Fazenda Modelo, como escriturário. Fundou o primeiro Centro Espírita na cidade, o Luiz Gonzaga, ainda operante, na mesma simplicidade em que começou. Foi alvo de diversas controvérsias e perseguições por parte da maioria católica e de muitos dos padres de então, pois o conservadorismo e a baixa instrução de grande parte da população era incompatível com os pensamentos de Allan Kardec.

Em 1959, sai da cidade, indo para Uberaba, cidade onde ganharia notoriedade nacional.

Outra personalidade famosa nascida em Pedro Leopoldo seria Dirceu Lopes, um dos maiores jogadores da história do país. Atuou a maior parte da vida no Cruzeiro, time no qual aposentou em 1979. Foi eleito o melhor jogador do Campeonato Brasileiro de 1971, e um importante jogador da lendária Seleção Brasileira da copa de 1970.

Além de Chico Xavier e Dirceu Lopes, o ex-futebolista e atual técnico de futebol Marcelo de Oliveira Santos também é natural de Pedro Leopoldo. Ele já treinou equipes como Atlético Mineiro, Ipatinga, Paraná Clube, Coritiba e atualmente é o comandante do Cruzeiro.

Pontos turísticos[editar | editar código-fonte]

Há diversos pontos interessantes a serem visitados no município. A Estação Ferroviária, no mesmo estilo das vistas em demais municípios mineiros, no geral, ainda se mantém de pé, mas seu antigo prédio hoje funciona como uma Biblioteca Municipal, conhecida como "Casa da Cultura".

Busto do médium Francisco Cândido Xavier na "Praça Chico Xavier".

Próximo a Escola São José, funciona desde 2006 um memorial chamado A Casa de Chico Xavier, onde era a sua antiga casa. O local possui várias fotos, textos e artigos utilizados pelo médium. Outro ponto interessante na cidade é a "Praça Chico Xavier", próxima à rodoviária, no meio da qual se situa a Prefeitura.

A Quinta do Sumidouro é a ocupação mais antiga da cidade ainda sobrevivente, parte do distrito de Fidalgo e, vale a pena visitar, por ter construções em estilo barroco, a Casa do Bandeirante Fernão Dias Paes e a Capela do Rosário. O Parque Estadual do Sumidouro concentra várias atrações turísticas como a Lagoa do Sumidouro e a Gruta da Lapinha. Nesta região ainda existem grutas e sítios arqueológicos que podem ser visitados.

Do outro lado da linha de trem, existe o Parque de Exposições Assis Chateaubriand, palco de vários shows e diversos eventos importantes da cidade, como o Pedro Leopoldo Rodeio Show. A Fazenda Modelo e o Ceppel, foram reformados recentemente e atendem eventos sociais e, no caso do Ceppel, eventos esportivos.

No Bairro Magalhães existe ainda o Parque Ecológico da Mata da Biquinha.

Esporte[editar | editar código-fonte]

A cidade já contou com uma equipe profissional no futebol mineiro: o Pedro Leopoldo Futebol Clube, que adota as cores preta e branca e fez confrontos entre 1958 e 1964 com os grandes da capital. O Bode, como é carinhosamente chamado o clube, teve como campanha de destaque o 7º lugar no Campeonato Mineiro de 1959 e o 8º lugar no campeonato do ano seguinte. O clube foi rebaixado no Campeonato Mineiro de 1964 e nunca mais voltou ao profissionalismo, passando a disputar competições amadoras na própria cidade e na Região Metropolitana de Belo Horizonte, sendo campeão da Copa Itatiaia de Futebol Amador de 1984 e vice nas edições de 1983, 1986 e 2001. A equipe manda seus jogos no Estádio César Julião de Sales, no centro da cidade.

Seu principal rival no futebol local é o Fazenda Modelo Futebol Clube, com sede no distrito de Santo Antônio da Barra, que protagonizou nos últimos anos jogos eletrizantes com o Pedro Leopoldo.

Existem ainda outros clubes amadores de destaque na cidade como o Santa Cruz, de Fidalgo, o Terrestre e o Ideal, do Bairro Lagoa de Santo Antônia, o Luano, do Bairro Teotônio Batista de Freitas, o Lundense, do Distrito de Doutor Lund, o Nacional, do Distrito dos Ferreiras, o Tropical, da Tapera e por fim o Vila Nova, do Bairro São Geraldo. Há ainda outros clubes amadores que disputam o Campeonato Local de Futebol.

Pedro Leopoldo também conta com equipes de esportes especializados, destacando-se a equipe de Handebol, denominada UZ-7, equipe na qual tem expressiva participação em competições estaduais e regionais.

Eventos[editar | editar código-fonte]

Há uma série de eventos que já se tornaram um marco da vida pedroleopoldense.

O Boi da Manta, o pré-carnaval da cidade (evento também existente em alguns municípios vizinhos), é bastante conhecido regionalmente. Com pessoas armadas em bois, feitos geralmente de madeira, mascarados e a corporação musical regional, é uma festa animada, que atrai várias pessoas pela região. Começa aproximadamente um mês antes do carnaval, e se estende até a sexta-feira anterior a este.

Porém, talvez, o acontecimento anual mais exclusivo que a cidade tem notícia é a Festa do Poste. Ocorre todo dia 21 de Abril, em homenagem a um poste próximo à padaria Jacques, na rua Comendador Antônio Alves, a principal da cidade. A festa foi criada por amigos que, reunidos, não tinham motivo para comemorações, até que descobriram que o poste ali próximo estava fazendo aniversário no mesmo dia. No momento da festa, o poste é decorado, em geral com um rosto desenhado em um papel, e "roupas" coloridas de aniversariante. A Comendador é fechada por um palco, sobre o qual fazem suas apresentações artistas e diferentes talentos humorísticos regionais.

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil. Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial. Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Página visitada em 5 dez. 2010.
  3. Censo Populacional 2010. Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Página visitada em 11 de dezembro de 2010.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil. Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2000). Página visitada em 11 de outubro de 2008.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Página visitada em 11 dez. 2010.