Serviço Social da Indústria

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Serviço Social da Indústria
(SESI)
Fundação 1 de julho de 1946 (68 anos)
Tipo Rede de instituições privadas
Sede Brasília,  Brasil
Membros 27 federações estaduais
Presidente do Conselho Nacional Benjamin Steinbruch
Sítio oficial sesi.org.br
O ex-ministro da Educação, Fernando Haddad, ao lado do símbolo do projeto SESI - Indústria do Conhecimento, na Esplanada dos Ministérios (2007). Foto:Antonio Cruz/ABr
Vista parcial da unidade de São José dos Campos.

O SESI São Paulo é uma instituição privada brasileira, sem fins lucrativos do Serviço Social da Indústria (SESI) no estado de São Paulo. A instituição tem como intuito fomentar as áreas de educação, esporte, desenvolvimento cultural, qualidade de vida e bem estar dos industriários, seus familiares e da comunidade.

Benjamin Steinbruch foi eleito presidente do SESI-SP em maio de 2014, em substituição á Paulo Skaf, que licenciou-se do cargo para concorrer ao governo do estado de São Paulo.[1]

Educação[editar | editar código-fonte]

O SESI-SP oferece educação infantil, educação fundamental, ensino médio e ensino profissional de nível médio, onde são oferecidos 6 cursos técnicos profissionalizantes para estudantes ou concluintes do ensino médio.

A instituição oferece educação fundamental em tempo integral. Os alunos têm aulas teóricas no período da manhã e no período da tarde atividades de esporte, arte, cultura e tecnologia. Para os alunos do ensino fundamental também são oferecidas refeições diárias compostas de café da manhã, almoço e lanche da tarde.[2] Em 2013, a instituição fez mais de 150 mil matrículas no ensino básico.

O SESI-SP também possui o programa Educação de Jovens e Adultos (EJA) para quem quer voltar a estudar. São oferecidos cursos do ensino fundamental e ensino médio á distância, através de DVDs e livros de apoio com metodologias próprias. O programa também oferece programa de alfabetização intensiva para jovens á partir de 15 anos.[3]

Esportes[editar | editar código-fonte]

O SESI-SP possui equipes profissionais de voleibol, triathlon,bocha paralímpica, basquete, natação, atletismo, judô, polo aquático, futebol de Sete Paralímpico para paralisados cerebrais e ginástica artística.[4]

Atleta do futuro[editar | editar código-fonte]

O Programa Atleta do Futuro (PAF) é voltado para a formação esportiva de crianças entre 6 e 17 anos. O programa possui parceria com prefeituras do estado de São Paulo e oferece atividades físicas em diversas modalidades.[5]

Cultura[editar | editar código-fonte]

A Divisão de Desenvolvimento Cultural do SESI-SP promove música, teatro, dança, cinema e exposições em seus centros culturais.

Orquestra Bachiana Filarmônica SESI-SP[editar | editar código-fonte]

Em 2010, foi feita a junção das orquestras Bachiana Filarmônica e Bachiana Jovem, formando a orquestra Bachiana Filarmônica SESI-SP. A orquestra é formada por 25 profissionais que orientam 45 jovens musicistas.[6]

Teatros SESI-SP[editar | editar código-fonte]

O SESI-SP possui 21 teatros. Na capital e Grande São Paulo estão os teatros Sesi AE Carvalho, Vila das Mercês, Mauá, Mogi das Cruzes, Santo André, Osasco, e o Teatro da Escola Senai, na cidade de São Bernardo do Campo. No interior do estado o SESI possui teatros nas cidades de Campinas, Santos, Sorocaba, Itapetininga, Piracicaba, Ribeirão Preto, Rio Claro, Araraquara, Marília, Birigui, Franca, São José dos Campos e São José do Rio Preto.[7]

Projetos teatrais[editar | editar código-fonte]

Em 2006, o SESI-SP e o British Council fizeram parceria para a criação de um núcleo voltado à descoberta e desenvolvimento de novos autores teatrais no Brasil. Em outubro do ano seguinte, foi inaugurado o Núcleo de Dramaturgia SESI-British Council.

Em 2013, foi lançado o Projeto Educacional SESI-SP em Teatro Musical. O projeto desenvolve oficinas musicais, montagem de espetáculo e curso de formação de atores.[8] O musical A Madrinha Embriagada, dirigido por Miguel Falabella foi o primeiro espetáculo musical a ser apresentado pelo projeto. O Teatro SESI-SP apresentou gratuitamente o musical entre agosto de 2013 a junho de 2014.[9]

Centro cultural FIESP Ruth Cardoso[editar | editar código-fonte]

Em março de 1998, foi fundado o Centro Cultural FIESP Ruth Cardoso. O espaço hospeda o Teatro do SESI, a galeria de arte do SESI-SP e o Espaço Mezanino. O centro cultural apresenta espetáculos teatrais, exposições, shows, projeções de filmes e palestras.[10]

Biblioteca e Gibiteca SESI-SP[editar | editar código-fonte]

A Biblioteca e Gibiteca SESI-SP foi fundada com o auxílio do jornalista Álvaro de Moya. A biblioteca e gibiteca localiza-se no Centro Cultural SESI Vila Leopoldina. O espaço possui acesso á internet, livros, gibis, romance gráfico, filmes em DVD, música, jornais nacionais e internacionais e mais de 26 mil exemplares de gibis no acervo.[11] [12]

Bem estar e responsabilidade social[editar | editar código-fonte]

O SESI-SP possui programas de atividade física, prevenção de doenças, reabilitação, nutrição, tratamento odontológico, segurança e saúde no trabalho para os industriários e seus familiares.[13]

Competições[editar | editar código-fonte]

O SESI-SP promove competições de esportes anuais. O Circuito Sesi-SP Lazer e Aventura é uma competição de corrida de aventura, tracking e trilha ecológica, enquanto o Circuito SESI-SP de Corrida de rua é uma competição com percursos de cinco e dez quilômetros.[14]

Centro de reabilitação[editar | editar código-fonte]

O Centro de reabilitação do SESI-SP oferece tratamento de acidentados no trabalho, portadores de deficiências físicas ou doenças ocupacionais. O Centro proporciona atendimento nas áreas de fisioterapia, terapia ocupacional, fonoaudiologia, psicologia e serviço social para os industriários e seus familiares.[15]

  1. Pedro Venceslau e Ricardo Chapola (10 Outubro 2014). Skaf abre 60 escolas em projeto de R$ 1 bilhão (em Português) Exame. Visitado em 30 Dezembro 2014.
  2. Anna Maria Ferreira (14 Fevereiro 2014). Agudos recebe nova escola do Sesi-SP (em Português) Diário Comércio Indústria & Serviços. Visitado em 30 Dezembro 2014.
  3. Beatriz Fonseca (6 Junho 2014). Sesi Jacareí (em Português) G1 globo.com. Visitado em 30 Dezembro 2014.
  4. Guilherme Cardoso (25 Maio 2013). Estrangeiros? Nada disso. SESI-SP aposta em equipes 100% brasileiras (em Português) Lance Net. Visitado em 30 Dezembro 2014.
  5. São Caetano e Sesi-SP firmam parceria (em Português) Diário Comércio Indústria & Serviços (26 Maio 2014). Visitado em 30 Dezembro 2014.
  6. Pedro Ivo Dubra (26 Fevereiro 2014). Filarmônica Bachiana Sesi-SP surge da fusão de duas orquestras (em Português) Veja São Paulo. Visitado em 30 Dezembro 2014.
  7. Sesi abre inscrições para curso de teatro (em Português) Guia Rio Claro (1 Fevereiro 2011). Visitado em 30 Dezembro 2014.
  8. SESI/SP e British Council selecionam talentos dramatúrgicos (em Português) Diário Comércio Indústria & Serviços (7 Janeiro 2014). Visitado em 30 Dezembro 2014.
  9. Comédia musical de Miguel Falabella ganha temporada gratuita (em Português) Catraca Livre (1 Agosto 2013). Visitado em 30 Dezembro 2014.
  10. Centro Cultural FIESP passa a levar nome de Ruth Cardoso (em Português) Diário do Grande ABC (24 Setembro 2008). Visitado em 30 Dezembro 2014.
  11. Beatriz Fonseca (22 Agosto 2014). Gibiteca SESI - SESI Vila Leopoldina (em Português) Guia da Semana. Visitado em 30 Dezembro 2014.
  12. Biblioteca e Gibiteca Sesi (em Português) Guia UOL (22 Agosto 2014). Visitado em 30 Dezembro 2014.
  13. Teatro Musical é lançado em SP com aval do SESI (em Português) Diário Comércio Indústria (24 Maio 2013). Visitado em 30 Dezembro 2014.
  14. SBD sela parceria com o Sesi-SP em eventos esportivos e convoca participação dos associados nas ações que também têm cunho social (em Português) Portal da Sociedade Brasileira de Dermatologia (10 Outubro 2014). Visitado em 30 Dezembro 2014.
  15. Vanessa Fajardo (25 Junho 2009). Sesi inaugura centro de reabilitação em Santo André (em Português) Diário do Grande ABC. Visitado em 30 Dezembro 2014.