Federação das Indústrias do Estado de São Paulo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
O edifício Luís Eulálio de Bueno Vidigal Filho, sede da FIESP.

A Federação das Indústrias do Estado de São Paulo FIESP, é uma entidade da indústria brasileira. A FIESP é filiada à Confederação Nacional da Indústria (CNI).

A FIESP possui 52 unidades representativas no Estado de São Paulo, que representam133 sindicatos patronais e 130 mil indústrias.[1]

A federação localiza-se na cidade de São Paulo. O edifício das entidades da indústria paulista hospeda o Centro das Indústrias do Estado de São Paulo CIESP, o Serviço Social da Indústria de São Paulo SESI-SP, o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial de São Paulo SENAI-SP, o Instituto Roberto Simonsen (IRS) e a sede de alguns sindicatos filiados.

Skaf foi eleito presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo FIESP, em 2004. Ele foi reeleito presidente da federação em 2007 e reeleito novamente em 2011.[2] [3]

Em junho de 2014, o empresário Benjamin Steinbruch, diretor-presidente da Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) e do Grupo Vicunha assumiu a presidência da FIESP em substituição à Skaf, que é candidato ao governo do Estado de São Paulo.[4]

História[editar | editar código-fonte]

Durante a Revolução de 1924 comandada pelo general Isidoro Dias Lopes, o presidente da Associação Comercial de São Paulo ACSP, José Carlos de Macedo Soares permaneceu na cidade de São Paulo, que estava sendo bombardeada para proteger os bairros operários, as fábricas e os estabelecimentos comerciais. Com a derrota da resistência, Macedo Soares foi acusado de ter cooperado com a revolução e foi mandado para o exílio. A ACSP ficou enfraquecida sem o seu presidente.

Em 1928, um grupo de empresários da Associação Comercial de São Paulo, liderados por Jorge Street, Francisco Matarazzo e Roberto Simonsen fundaram o Centro das Indústrias do Estado de São Paulo CIESP, uma associação privada que apóia e representa os interesses das Indústrias. Em 1931, Matarazzo, Simonsem, Street e um grupo de empresários fundaram a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo FIESP para pleitear pela competitividade das indústrias no Brasil, reivindicar para diminuir os custos de produção e conter a desindustrialização. Durante o governo Vargas, o CIESP e a FIESP permaneceram separados. Após a Segunda Guerra Mundial, as entidades voltaram a atuar juntas.

Durante o governo Vargas, o Centro e a Federação permaneceram separados. Após a Segunda Guerra Mundial, voltaram a atuar juntos.

Atuação[editar | editar código-fonte]

A FIESP possui 52 unidades representantivas no Estado de São Paulo. A federação reúne 133 sindicatos patronais e 130 mil indústrias, reunindo setores que compõem 42% do Produto Interno Bruto PIB do Brasil.[5]

Skaf foi eleito presidente da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo FIESP, do do Serviço Social da Indústria SESI-SP, do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial SENAI-SP e do Instituto Roberto Simonsen IRS em 2004. Ele foi reeleito presidente das federações em 2007 e reeleito novamente em 2011.[6] [7]

Edifício Luís Eulálio de Bueno Vidigal Filho[editar | editar código-fonte]

O edifício sede do complexo é um dos principais marcos arquitetônicos da cidade, além de uma das principais atrações da Avenida Paulista, dado ao seu formato de pirâmide, tendo uma das extremidades para a avenida Paulista e outra para a Alameda Santos. Com 99 metros de altura, é um dos maiores da avenida.[8] Foi concluído em 1979, com projeto do escritório de arquitetura de Rino Levi. Em 1990, devido a alterações na calçada da Avenida Paulista, foi necessária uma intervenção na entrada do prédio, feita por Paulo Mendes da Rocha.[9]

Referências

  1. Fiesp fará missão ao mundo árabe em 2009 por novos negócios (em Português) Diário Comércio Indústria & Serviços (4 Junho 2008). Visitado em 17 Dezembro 2014.
  2. Em chapa única, Paulo Skaf é reeleito presidente da FIESP (em Português) Folha.com (22 Agosto 2014). Visitado em 12 Dezembro 2014.
  3. Elaine Cotta (25 Agosto 2004). Pela 1 vez na história, Fiesp e Ciesp vão ter presidentes diferentes (em Português) Folha de São Paulo. Visitado em 12 Dezembro 2014.
  4. Tafael Cervone Netto assume pela segunda vez a presidência da Ciesp (em Português) Diário SBO (3 Junho 2014). Visitado em 17 Dezembro 2014.
  5. Fiesp fará missão ao mundo árabe em 2009 por novos negócios (em Português) Diário Comércio Indústria & Serviços (4 Junho 2008). Visitado em 17 Dezembro 2014.
  6. Título não preenchido, favor adicionar (em Português) G1 Econômia (11 Abril 2011). Visitado em 17 Novembro 2014.
  7. Vasconcelos Quadros (14 Junho 2014). PMDB oficializa Paulo Skaf como candidato ao governo de São Paulo (em Português) Último Segundo. Visitado em 17 Dezembro 2014.
  8. http://www.emporis.com/en/wm/bu/?id=fiesp-saopaulo-brazil
  9. http://flanelapaulistana.com/?p=1016

Ver também[editar | editar código-fonte]

Portal A Wikipédia possui o
Portal de São Paulo

Ligações externas[editar | editar código-fonte]