beta-Pineno

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde Março de 2013). Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Material sem fontes poderá ser removido.
Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Beta-Pineno
Alerta sobre risco à saúde
Beta-pinen.png
(1S)-(-)-beta-pinene-2D-projected-skeletal.png (1S)-(−)-beta-pinene-from-xtal-3D-balls.png
Nome IUPAC 6,6-dimethyl- 2-methylenebicyclo [3.1.1] heptane
Outros nomes 2(10)-pineno, nopineno, pseudopineno
Identificadores
Número CAS 127-91-3
PubChem 14896
ChemSpider 14198
SMILES
InChI InChI=1/C10H16/c1-7-4-5-8-6-9(7)10(8,2)3/h8-9H,1,4-6H2,2-3H3
Propriedades
Fórmula molecular C10H16
Massa molar 136.234 g mol-1
Aparência líquido incolor
Densidade 0.872
Riscos associados
NFPA 704
NFPA 704.svg
3
1
0
 
Frases R R10 R36 R37 R38
Frases S S26 S36
Ponto de fulgor 36 °C
Compostos relacionados
Compostos relacionados alfa-Pineno (isômero, posição diferente da ligação dupla)
Mirceno (produto da pirólise do pireno a 400°C[1] )
Exceto onde denotado, os dados referem-se a
materiais sob condições normais de temperatura e pressão

Referências e avisos gerais sobre esta caixa.
Alerta sobre risco à saúde.

beta-Pineno (β-pineno) é um líquido incolor, solúvel em álcool, mas não água. Ele tem aroma de madeira de pinheiro. Ocorre naturalmente no alecrim, salsa, endro, alfavaca, milefólio e rosa.

Estuda-se o efeito inibidor de β-pineno, eugenol, e α-pineno sobre o crescimento de bactérias Gram-positivas causadoras potenciais de endocardite infecciosa.[2]

Referências[editar | editar código-fonte]

  1. Behr, A.; Johnen, L.. (2009). "Myrcene as a Natural Base Chemical in Sustainable Chemistry: A Critical Review". ChemSusChem 2 (12): 1072–1095. DOI:10.1002/cssc.200900186.
  2. Aristides Medeiros Leite, et; Efeito inibitório de eugenol, b-pineno e a-pineno sobre o crescimento de bactérias Gram-positivas potencialmente causadoras de endocardite infecciosa; Rev. Bras. Cienc. Farm. vol.43 no.1 São Paulo Jan./Mar. 2007; doi: 10.1590/S1516-93322007000100015