Campo de gelo do sul da Patagónia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
O campo de gelo constitui uma importante reserva de água doce, glaciar Grey, Chile

O Campo de gelo do sul da Patagónia (em castelhano Hielos Continentales ou Campo de Hielo Sur) é a terceira maior extensão de gelo continental do mundo, a seguir aos mantos de gelo da Antárctida e da Gronelândia. Situa-se no sul dos Andes Patagónicos, entre a Argentina e o Chile, e é a maior das áreas remanescentes do manto de gelo da Patagónia.

Características[editar | editar código-fonte]

Estende-se desde 48º 20' S até 51º 30' S ao longo de aproximadamente 350 quilómetros, com uma área total de aproximadamente 16 800 km², dos quais 14 200 se encontram em território chileno e 2 600 na Argentina. No entanto, a fronteira entre os dois países continua por definir ao longo dos 50 km que separam o monte Fitzroy e Cerro Daudet.[1] [2]

Esta massa de gelo alimenta dezenas de glaciares nesta área, entre os quais se contam o Upsala (902 km²) e o Perito Moreno (258 km²) situados no Parque Nacional Los Glaciares na Argentina, e os glaciares Pio XI ou Bruggen (com 1 265 km², o maior e mais comprido do hemisfério sul exceptuando a Antárctida), O'Higgins, Grey e Tyndall todos situados no Chile.

Uma parte significativa do campo de gelo encontra-se protegida por vários parques nacionais, como o Parque Nacional Bernardo O'Higgins e o Parque Nacional Torres Paine no Chile, e o já mencionado Parque Nacional Los Glaciares na Argentina.

Sob os glaciares encontram-se vários vulcões, como o Lautaro.

História[editar | editar código-fonte]

O campo de gelo começou a ser estudado em 1943 através de fotografias aéreas obtidas pela Força Aérea dos Estados Unidos, a pedido do governo do Chile. Explorações posteriores incluem as expedições de Federico Reichert e Alberto de Agostini, mas o campo de gelo permanece ainda mal conhecido.

Em Agosto de 2006 a Argentina exortou o Chile a acelerar a demarcação da fronteira internacional que foi estabelecida entre os dois países no tratado de 1881.[3]

Vista panorâmica do Glaciar Grey no Parque Nacional Torres del Paine (território chileno)


Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]