Carol Gilligan

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Carol e James Gilligan

Carol Gilligan (1936 -) é uma filósofa e psicóloga feminista, professora de Educação da Universidade de Harvard.

Gilligan é amplamente conhecida por seu livro "In a Different Voice", Teoria Psicológica e Desenvolvimento da Mulher, publicado pela Harvard University Press, Cambridge, MA, 1982, que difere da interpretação dada por Lawrence Kohlberg de resultados em psicologia experimental sobre o curso e desenvolvimento diferencial moral de meninas e meninos.

Em 1997, tornou-se a primeira professora de estudos de género em Harvard, promovendo a ética do cuidado, em contraste com a ética da justiça. Gilligam argumenta que a ética da justiça, de que são representantes Hare, Rawls e Lawrence Kohlberg, negligencia dimensões importantes do cuidado e sentido de responsabilidade pessoal que caracterizam a ética feminina, uma ética em que as questões do contexto e circunstâncias particulares são encaradas como legitimamente envolvidas na formação de um juízo moral. O ponto de vista feminino autêntico vê os agentes morais como seres interdependentes, que respondem antes de mais às necessidades dos outros e não tanto às exigências de regras abstractas. 1

Referências

  1. Dicionário de Filosofia coordenado por Thomas Mautner. Edições 70, 2010
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.