Chácara Santo Antônio

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Chácara Santo Antônio
Distrito de Santo Amaro.jpg
Bairro de São Paulo Bandeira da cidade de São Paulo.svg
Imigração predominante:  Alemanha  Portugal
Distrito: Santo Amaro
Subprefeitura: Santo Amaro
Região Administrativa: Centro-Sul

A Chácara Santo Antônio é um bairro nobre localizado no distrito de Santo Amaro, na cidade de São Paulo, no Brasil. É cortada por diversas ruas que a atravessam no sentido sudoeste-nordeste, como as ruas "Américo Brasiliense", "Alexandre Dumas" e "Verbo Divino". As duas primeiras são importantes polos financeiros

Possui grandes ruas retilíneas, algumas com início no Alto da Boa Vista e término na Marginal Pinheiros. É caracterizada pela forte presença de descendentes de alemães e portugueses.

História e atualidade[editar | editar código-fonte]

Há cerca de cinquenta anos atrás, o bairro ainda abrigava um resquício de mata atlântica. Devido à expansão urbana que se deu na cidade durante o século XX, contudo, a mata original veio a desaparecer quase por completo. Em sua porção mais baixa, possuía considerável várzea sobre solo arenoso junto ao Rio Pinheiros, que servia de "esponja" durante as cheias e era, inclusive, repleta de pequenas lagoas residuais. Atualmente, tal várzea cedeu seu espaço à Avenida das Nações Unidas na Via Professor Simão Faiguenboim e a diversas fábricas, como a da Caloi.

Até a década de 1960, era um bairro com ruas enlameadas na estação chuvosa e poeirentas no inverno. Sofreu ocupação de migrantes alemães. Em sua maioria, vindos de outros bairros da região sul da capital (Colônia e Parelheiros, principalmente). A migração foi seguida pela vinda de pequenas indústrias, que foram sucedidas por enormes empresas industriais (como Bayer, Basf, Philips e Pfizer).

Com o esvaziamento industrial da cidade devido à elevação do custo da terra e a posterior migração das indústrias para outras localidades como interior de São Paulo e até para a República Popular da China, o setor comercial, tecnológico e de serviços passou a ser predominante no bairro, ao lado de bancos e universidades particulares.

Em 1997 a Câmara Americana de Comércio - AMCHAM Brasil instalou sua sede no bairro. A entidade, que fora fundada em 1919 por empresas americanas é a maior câmara de comércio do mundo fora dos Estados Unidos e representa cerca de 5.000 sócios no Brasil, entre pequenas, médias e grandes empresas dos mais variados setores de atuação.

Atualmente, uma entidade sem fins lucrativos defende os interesses do bairro e do seu entorno: a Associação de Empresários da Chácara Santo Antônio, que pretende reformas no bairro, como arborização e integração com o Metrô de São Paulo.[1] É um bairro verticalizado, que possui resquícios de empresas antigas e galpões abandonados.

Pontos importantes[editar | editar código-fonte]


Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia de São Paulo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.