Charles Jencks

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Nome completo Charles Jencks
Nascimento 21 de junho de 1939 (75 anos)
Baltimore
Nacionalidade Americano
Obras notáveis Landform, na Escócia
"Landform" na "Scottish National Gallery of Modern Art"

Charles Jencks (Baltimore, 21 de junho de 1939) é um teórico de arquitetura americano, paisagista e designer. Seus livros sobre história e crítica do Modernismo e Pós-modernismo foram amplamente lidos no meio de arquitetura e além dele. Nascido em Baltimore, inicialmente estudou literatura na Harvard University, futuramente conseguindo um mestrado em arquitetura pela Harvard Graduate School of Design em 1965. É doutor em História da arquitetura pelo University College em Londres.

Apesar de não ter cunhado o termo pós-moderno, em seu livro de 1977, The Language of Post-Modern Architecture (A linguagem da arquitetura pós-moderna) ele é costumeiramente lembrado como ter propagado o uso do termo em relação à arquitetura.

Charles Jencks se destacou com paisagista na Inglaterra. Seu trabalho como paisagista é inspirado por fractais, genética, teoria do caos, ondas e sólitons. Em Edinburgo, Escócia, ele projetou o Landform no Scottish National Gallery of Modern Art. Estes temas foram ampliados em seu jardim pessoal, o Garden of Cosmic Speculation (Jardim da especulação cósmica), na Portrack House perto de Dumfries.

Jenks também atua como designer de mobiliário e escultor, completando o DNA Sculpture em Londres, Kew Gardens , 2003.

Sua última esposa, Maggie Keswick Jencks foi a fundadora de um centro de oncologia (Maggie's centres), cujos jardins foram projetados por Jencks.

Bibliografia do autor[editar | editar código-fonte]

  • The Iconic Building - The Power of Enigma, Frances Lincoln, Londres, 2005.
  • The Garden of Cosmic Speculation, Frances Lincoln Limited, Londres, Outubro 2003.
  • The New Paradigm in Architecture, (seventh edition of The Language of Post-Modern Architecture), Yale University Press, London, New Haven, 2002.
  • Le Corbusier e the Continual Revolution in Architecture, The Monacelli Press, 2000
  • Architecture 2000 e Beyond, Academy, Wiley, Maio 2000
  • The Architecture of the Jumping Universe, Academy, London & NY, 1995. Second Edition Wiley, 1997.
  • Heteropolis - Los Angeles, The Riots & Hetero-Architecture, Academy, London & NY, 1993.
  • The New Moderns, Academy London, Rizzoli, NY 1990.
  • The Prince, The Architects e New Wave Monarchy, Academy, London e Rizzoli, NY 1988.
  • Post-Modernism, The New Classicism in Art e Architecture, Rizzoli, NY e Academy, Londres 1987; edição alemã: 1987, reimpressa em 1988.
  • What is Post-Modernism?, St Martins Press, NY 1986, Academy, Londres 1986. Segunda edição 1988. Terceira edição 1989. Quarta edição 1996.
  • Towards A Symbolic Architecture, Rizzoli, NY; Academy, Londres 1985.
  • Kings of Infinite Space, St. Martins Press, NY; Academy, Londres 1983.
  • Abstract Representation, St. Martins Press, NY 1983, Architectural Design monograph, Londres 1983.
  • Skyscrapers - Skycities, Rizzoli, NY 1980, Academy, Londres 1980.
  • Signs, Symbols e Architecture, edited with Richard Bunt e Geoffrey Broadbent, John Wiley, NY e Londres 1980.
  • Late-Modern Architecture, Rizzoli, NY 1980, Academy, Londres 1980. Traduzido para alemão e espanhol.
  • Bizarre Architecture, Rizzoli, NY 1979 e Academy, Londres 1979.
  • The Language of Post-Modern Architecture, Rizzoli, NY 1977, revisado 1978, terceira edição 1980, quarta edição 1984, quinta edição 1988, sexta edição 1991, Academy Editions London 1977, 1978, 1980, 1984, 1991.
  • Modern Movements in Architecture , Anchor Press, NY 1973 – Edição portuguesa: Movimentos Modernos em Arquitectura, Edições 70, ISBN 9724404986

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre arquitetura é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.