Conflito de Ogaden em 2007

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Conflito de Ogaden em 2007
Parte da(o) Insurgência em Ogaden
Ethiopia-Somali.png
Região Somali da Etiópia, local do conflito.
Data Junho de 2007 - Maio de 2008
Local Região Somali da Etiópia
Desfecho Indeciso; etíopes clamam vitória.[1]
Combatentes
Etiópia Etiópia ONLF flag.svg FLNO

O Conflito de Ogaden de 2007 é uma campanha que envolveu o exército da Etiópia na ofensiva contra os rebeldes da Frente de Libertação Nacional de Ogaden (ONLF). A repressão começou depois que os guerrilheiros, que mataram 74 pessoas em um ataque a um campo chinês de exploração de petróleo em abril de 2007 .

As principais operações militares foram concentradas nas cidades de Degehabur, Dahar Kebri, Wardha e Shilavo em Ogaden, que estão na Região Somali da Etiópia. A área é o lar do clã Ogaden, considerado como base de apoio ao ONLF.[2]

Segundo a Human Rights Watch (HRW), diversas violações de direitos humanos foram perpetrados pelo exército etíope e pelos rebeldes.[3] Centenas de civis foram mortos e dezenas de milhares de pessoas foram deslocadas somente em 2007, embora os números exato seja desconhecido, porque a área é remota e os etíopes têm restringido o acesso de organizações humanitárias e jornalistas.[4] Várias organizações de direitos humanos comparam à situação em Ogaden com o sofrimento de civis na guerra em Darfur, no Sudão [5]

Referências