DX

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
DX
Slogan DX - Tecnologia de ponta, entrega gratuita.
Gênero Portal
País de origem  Brasil
Idiomas Português
Lançamento Abril de 2008
Página oficial http://www.dx.com.vc

DX, em radioamadorismo é sigla que significa um contato a longa distância. É também um passatempo em que se ouve emissoras de radiodifusão em longas distâncias.

A prática do DX é exercida desde o início do século XX, este hobby também é chamado de "radio escuta DX".

Para se executar um DX, tanto radioamadores (transmissão, recepção), quanto aficcionados da radioescuta (somente recepção), necessitam de certas condições ideais de clima, propagação, equipamentos, etc.

Em ondas curtas a ionosfera é um dos principais enlaces para a conexão entre duas ou mais estações de radioamador ou recepção em longa distância.

Codificação[editar | editar código-fonte]

No caso do radioamadorismo, o operador de rádio deve saber o modo usado internacionalmente para passar e receber a palavra falada ou codificada em modo digital ou CW (telegrafia).

No caso da palavra falada, o conhecimento do Código Fonético Internacional é importante, este por ser universal vence a barreira dos idiomas.

Condições para um "bom DX"[editar | editar código-fonte]

Quando se executa um contato, as estações transmitem uma reportagem entre si. Esta fornece informações das condições de recepção entre ambas. O sistema utilizado é chamado RST, aceito mundialmente.

O idioma adotado num contato DX é o inglês, e convém ao "dexisista", ter uma lista dos prefixos de estações de rádio completa, para saber qual país está sendo contatado.

Uma vez executado um contato, é de bom tom registrá-lo em arquivo. Este deve ter:

  • A data.
  • Hora GMT (UTC), conhecida como horário Zulu (no Brasil este é o horário de Brasília mais três horas).
  • Condições de recepção.
  • Equipamento.
  • Antena.

O radioamador deve ter um cartão chamado "QSL". Este é enviado à estação internacional contatada contendo:

  • Condições de recepção.
  • Condições de ruído.
  • Informações básicas da estação.
  • Informações pessoais do radioamador agradecendo a conversa efetuada.

O cartão pode ser remetido por qualquer meio, ou via Labre, no caso do Brasil, ou via ( REP )http://www.rep.pt/ no caso de Portugal.

Conteste[editar | editar código-fonte]

Contestes são competições entre radioamadores, estes variam conforme regras combinadas antes do evento.

Para participar das competições o radioamador deve conhecer as regras do concurso, e preencher um formulário chamado LOG. Neste são registrados todos os contatos, para posterior soma de pontos.

DXCC[editar | editar código-fonte]

Diploma atribuído pela Organização de Radioamadores Americana (ARRL), a quem provar através de confirmação (QSL's) o mínimo de 100 Países confirmados, a quem tiver perto do patamar máximo de todos os países confirmados, menos 9, entrará na Honor Roll.

Propagação[editar | editar código-fonte]

Nos DX, a propagação de radiofrequência via ionosfera tem papel preponderante. Quando existe é chamada "propagação aberta".

Em certas condições especiais, a propagação pode ocasionar contatos a muito longa distância com qualidade de recepção extraordinária.

Nas faixas do espectro de alta frequência (HF), em comprimentos de onda em torno de 40m, 80m, e 160m, a propagação das ondas de rádio via ionosfera, quando aberta, ocorre ao anoitecer e segue até o amanhecer.

Ainda em HF, porém nos comprimentos de onda em torno de 30, 20, 17, 15, 12 e 10 metros, a propagação pode variar durante as vinte e quatro horas do dia, tanto em intensidade, duração, além da direção.

Possibilidade de contatos em língua portuguesa e espanhola[editar | editar código-fonte]

É possível manter contatos DX com muitas regiões usando apenas o idioma português e espanhol. Estas são:

Existem muitos radioamadores portugueses na Europa, em especial:

Ainda contacta-se em português com:

Em espanhol:

Procedimento para execução de um DX[editar | editar código-fonte]

Entre outras, existem duas formas de se iniciar um DX ou chamado geral DX:

  • CQ DX, CQ DX, CQ DX, de Py5(seu sufixo, aaa,bbb,ccc), ou respondendo a um chamado.
  • Quando se quer direcionar o chamado para um determinado país, pode-se fazer da seguinte forma:
  • "CQ DX Portugal, CQ DX Portugal, CQ DX Portugal, de Py5abc".

Ética de execução de DX[editar | editar código-fonte]

Um DX é um contato entre pessoas de nações e tradições diferentes, portanto as regras para executá-lo devem ser claras, objetivas e não ofensivas para todas as culturas, quaisquer que sejam.

  • A linguagem utilizada numa comunicação internacional não deve ser "regionalista", nem deve conter termos que são ofensivos.
  • Deve ser mantido acima de tudo o respeito e a educação.
  • É de bom tom que, antes de começar algum chamado DX, nunca esquecer de perguntar se a frequência está livre, dizendo:

"Esta frequência está ocupada?", ou "Is this frequence in use?", *Responder a um chamado DX sempre após ter anotado o "indicativo de chamada" da estação que chama de forma completa, se possível.

  • Se existirem muitas estações chamando a visada pelo radioamador, este deve esperar a ocorrência de um pequeno silêncio e executar a chamada dizendo apenas as duas últimas letras do sufixo do seu indicativo.
  • Se a estação que chama, após o radioamador contestá-la disser as iniciais de seu indicativo e "complet your call", este operador informa seu "indicativo de chamada" completo (prefixo-"PY5"- + sufixo-"AAA") e a "reportagem de sinal ("5" "5" "9"). Se a estação que contestou foi ouvida, a outra dirá o indicativo de chamada correspondente e a reportagem de sinal da mesma forma simples e objetiva. Neste caso o contato foi concluído com sucesso.
  • Não é educado chamar uma estação internacional nos intervalos de câmbio, sempre se deve aguardar "QRZ?", (Significa: "quem chama?").
  • Se uma estação chama em ordem numérica, não se deve responder antes que chegue o indicativo de chamada, por exemplo: Brasília, Goiás, Tocantins e São Paulo, número 2, ou "QRZ- number two".
  • Se o chamado for apenas para outro país ou continente que não o do radioamador que ouve o DX, não é de bom tom responder, pois a outra estação não quer fazer contato com aquele país, portanto não responderá.
  • No máximo se deve transmitir, as informações essenciais ao registro completo do contato, indicativo de chamada, nome do operador, cidade e RS(T). Seria algo como: “meu nome é 'seu nome', o meu QTH é 'sua cidade', e a sua reportagem de sinal é 5/9”.