Dejanira

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Abdução de Dejanira de Guido Reni, 162021, Louvre
Dejanira como pintada por Evelyn De Morgan

Dejanira ou Djanira (em grego, Δηϊάνειρα ou Δῃάνειραa que vence os heróis) foi uma filha de Eneu.[1] Ela e Héracles foram os pais de Hilo.[2]

Família[editar | editar código-fonte]

Seu pai, Eneu, era filho de Portaon e Eurite, filha de Hipodamas.[3] Sua mãe era Altaia, filha de Téstio e Eurítemis, filha de Cleoboia.[3]

Eneu, rei de Calidão, foi o primeiro que recebeu a vinha de Dionísio.[4] Eneu se casou com Altaia, e teve vários filhos, Toxeu, Tireu, Clímeno, e várias filhas, Gorge e Dejanira, mas algumas versões dizem que Dejanira era filha de Dionísio.[4] Toxeu foi morto pelo próprio pai e Gorge se casou com Andremão.[4] Outro filho de Altaia foi Meleagro, cujo pai poderia ser Eneu ou o deus Ares.[5]

Depois da morte de Altaia, que se suicidou após haver causado a morte do filho Meleagro,[6] Eneu se casou com Peribeia, filha de Hiponoo,[7] com quem teve Tideu;[8] porém, segundo Pisandro, a mãe de Tideu era Gorge, filha de Eneu, que havia se apaixonado pela própria filha por causa de Zeus.[8]

Características[editar | editar código-fonte]

Dejanira dirigia uma carruagem, e praticava a arte da guerra.[4]

Casamento com Hércules[editar | editar código-fonte]

Na versão mitológica de Pseudo-Apolodoro, Hércules lutou contra o rio Aqueloo pela mão de Dejanira.[4] [9]

Na versão racionalizada de Diodoro Sículo, ele desviou o rio Aqueloo para ajudar os calidônios a ganharem mais terra arável.[10] O mito de Hércules ter lutado contra o deus-rio Aqueloo seria a versão dos poetas de uma obra de engenharia: Hércules desviou o rio, criando terra, onde cresceram várias frutas, como uvas e maçãs, em uma região chamada de Chifre de Amalteia.[11]

Referências

  1. Diodoro Sículo, Biblioteca Histórica, Livro IV, 34.1
  2. Pseudo-Apolodoro, Biblioteca, 2.7.7
  3. a b Pseudo-Apolodoro, Biblioteca, 1.7.10 [em linha]
  4. a b c d e Pseudo-Apolodoro, Biblioteca, 1.8.1
  5. Pseudo-Apolodoro, Biblioteca, 1.8.2
  6. Pseudo-Apolodoro, Biblioteca, 1.8.3
  7. Pseudo-Apolodoro, Biblioteca, 1.8.4
  8. a b Pseudo-Apolodoro, Biblioteca, 1.8.5
  9. Pseudo-Apolodoro, Biblioteca, 2.7.5
  10. Diodoro Sículo, Biblioteca Histórica, Livro IV, 35.3
  11. Diodoro Sículo, Biblioteca Histórica, Livro IV, 35.4 [ael/fr][en][en]