Dielétrico

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Searchtool.svg
Esta página ou secção foi marcada para revisão, devido a inconsistências e/ou dados de confiabilidade duvidosa. Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor verifique e melhore a consistência e o rigor deste artigo. Pode encontrar ajuda no WikiProjeto Física.

Se existir um WikiProjeto mais adequado, por favor corrija esta predefinição. Este artigo está para revisão desde fevereiro de 2012.

Os elétrons nas moléculas migram para a placa carregada positivamente. A moléculas então criam um campo no lado esquerdo que anula parcialmente o campo criado pelas placas. Obs. - O espaço com ar é mostrado apenas para uma maior clareza da imagens. O dielétrico está em contato direto com as placas.)

Um dielétrico (AO 1945: dieléctrico) é um isolante elétrico que, sob a atuação de um campo elétrico exterior acima do limite de sua rigidez dielétrica, permite o fluxo da corrente elétrica.

Qualquer substância submetida a um campo elétrico muito alto pode se ionizar e tornar-se um condutor.

Normalmente um material dielétrico se torna condutor quando é ultrapassado o seu campo de ruptura.[1] Essa intensidade máxima do campo elétrico (em V/m) se chama rigidez dielétrica. Assim, se aumentamos muito campo elétrico aplicado sobre o dielétrico, o material se converte em um condutor.

Aplicações[editar | editar código-fonte]

A estrutura atômica dos elementos componentes de um dielétrico torna a sua energia de ionização relativamente elevada. Portanto um capacitor (português brasileiro) ou condensador (português europeu) contendo um dielétrico pode ser submetido a uma tensão mais elevada.

Por essa razão, camadas de dielétricos são comumente incorporadas aos capacitores, visando melhorar sua performance em relação aos capacitores que contêm apenas ar ou vácuo entre suas placas. Além disso, o uso de um dielétrico em um capacitor (português brasileiro) ou condensador (português europeu) possibilita que as placas de condutores sejam colocadas muito próximas sem o risco de entrarem em contato. O termo dielétrico pode se referir tanto a esta aplicação quanto ao isolamento utilizado em cabos de potência e RF.

Dielétricos nos capacitores de placas paralelas[editar | editar código-fonte]

Ao se colocar um material dielétrico entre as placas (paralelas) de um capacitor (português brasileiro) ou condensador (português europeu), a capacitância C do condensador é aumentada de um fator εr, denominado constante dielétrica relativa, típica do dielétrico considerado. Assim a capacitância será calculada de acordo com a seguinte fórmula:

C = \epsilon_r \epsilon_0 \frac{A}{d}
onde

Isto ocorre porque um campo elétrico polariza as moléculas do dielétrico, produzindo frações de carga em sua superfície que criam um campo elétrico oposto (antiparalelo) ao do capacitor. Desse modo, uma certa quantidade de carga produz um campo mais fraco entre as placas do que ela iria produzir sem o dielétrico, que reduz o potencial elétrico. Reciprocamente, com um dielétrico no interior do capacitor, ao se aumentar o campo elétrico dentro dele, aumentará a quantidade de carga acumulada. De fato: C = \frac{q}{V} . Aumentando C e mantendo V constante, q deve aumentar, observando-se que esse aumento dependerá do material dielétrico utilizado.

Alguns dielétricos mais usados[editar | editar código-fonte]

Os materiais dielétricos podem ser sólidos, líquidos ou gasosos. Os dielétricos sólidos são provavelmente o tipo mais utilizado na engenharia elétrica pois muitos sólidos são bons isolantes. Alguns exemplos incluem a porcelana, vidro e plásticos. O ar e o hexafluoreto de enxofre são dois dielétricos gasosos comumente utilizados.

  • A cobertura industrial provê uma barreira dielétrica entre o substrato e seu ambiente.
  • O óleo mineral é extensivamente utilizado no interior de transformadores elétricos como um fluido dielétrico e para auxiliar no resfriamento. Vários fluidos distintos são utilizados em capacitores de alta-tensão.

Referências

  1. Ruptura Dielétrica (PDF) (em português). Página visitada em 22/12/2010.

Ver também[editar | editar código-fonte]