Dragutin Dimitrijević

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Dragutin Dimitrijević Apis

Dragutin Dimitrijević (sérvio cirílico: Драгутин Димитријевић; também conhecido como Ápis (Апис); 17 de agosto de 1876, Belgrado - 11, 24, ou 27 de junho de 1917) foi oficial do exército sérvio, revolucionário e conspirador, líder da sociedade secreta sérvia Mão Negra.

Em 1901, o jovem oficial do exército, Dimitrijević, iniciou uma conspiração de oficiais para assassinar o impopular rei Alexandre Obrenović. O plano foi finalmente realizado em junho de 1903. Logo depois, os conspiradores conseguiram trazer o exército sob seu controle. Mais significativamente, também foi membro fundador (1911) e líder inspirador da sociedade secreta nacionalista Ujedinjenje ili Smrt ("Unificação ou Morte"), mais conhecida como "Mão Negra", que procurou criar uma Grande Sérvia através do uso da violência. Dimitrijević é considerado como tendo desempenhado um papel importante no planejamento do assassinato de Sarajevo do arquiduque austríaco Francisco Ferdinando (28 de junho de 1914), que provocou a Crise de Julho, que por sua vez, desencadeou a Primeira Guerra Mundial.

Logo depois da guerra, entretanto, a sociedade Mão Negra foi marcada para eliminação pelo primeiro-ministro sérvio Nikola Pašić e em maio de 1917, Dimitrijević foi condenado à morte com seis outros oficiais, e foi executado.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • David MacKenzie: Apis: the congenial conspirator. The life of Colonel Dragutin T. Dimitrijevic. Columbia University Press, New York 1989. ISBN 0-88033-162-3
  • David MacKenzie: The Exoneration of the "Black Hand". East European Monographs No. DXVI, Boulder, CA. ISBN 0-88033-414-2
  • Milan Živanović: Solunski proces 1917. Savremena administracija, Beograd 1955.
  • Valentin Pikul: "To Have Honor" In this book the main character was friends with Apis and helped in the murder of Aleksandar Obrenović and his wife in 1903.