Empíreo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
O Empíreo da Divina Comédia, ilustrado por Gustave Doré

Empíreo vem do latim medieval empyreus, uma adaptação do Grego Antigo empyrus (ἔμπυρος), "dentro ou sobre o fogo (pira)". Em suma, Céu Empíreo é o lugar no mais alto dos paraísos (reservado para anjos, deuses, santos e seres abençoados) que em cosmologias antigas acreditava-se ser ocupado pelo elemento fogo (ou éter na filosofia natural de Aristóteles). Se relaciona com o conceito aristotélico de motor imóvel.

Uso na literatura[editar | editar código-fonte]

O empíreo era, assim, usado como um nome para o firmamento, e na literatura cristã, como na Divina Comédia, era a morada de Deus e dos abençoados, seres celestiais tão divinos que eram feitos de pura luz, e da fonte da luz e da criação. A palavra é usada tanto como um substantivo e como adjetivo. Têm a mesma origem grega as palavras científicas empyreuma e empireumático, aplicadas ao cheiro característico da queima ou carbonização de matéria vegetal ou animal.

Uso na música[editar | editar código-fonte]

Figura no título The Empyrean, décimo álbum do músico John Frusciante.

Ver também[editar | editar código-fonte]