Esdras

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Esdras-Ezra.jpg

Esdras (do hebraico Ezra עֶזְרָא ,abreviação de עַזְרִיאֵל "Aquele que ajuda, Ajudador, Auxiliador) é o nome de um personagem da tradição judaico-cristã que liderou o segundo grupo de retorno de israelitas que retornaram de Babilónia em 457 a.C. . Descendente de Arão, o primeiro Sumo Sacerdote de Israel, Esdras era escriba (copista da lei de Moisés) entendido na lei de Moisés.

Seu nome é citado 30 vezes na Bíblia[1] .

Ordem do rei Artaxerxes[editar | editar código-fonte]

Ele recebeu ordem do rei Artaxerxes para ir até Jerusalém. Ele levaria oferta para o templo, judeus que quisessem voltar com ele e pessoas para trabalhar no templo (levitas, servidores do templo, porteiros, cantores). O objetivo da missão dele era ver como estava à condição espiritual do povo judeu. Com as ofertas ele teria que comprar animais e outros produtos para serem utilizados nos sacrifícios. Esdras tinha também autoridade para nomear magistrados e juízes que julgassem o povo além do rio Eufrates.

A jornada[editar | editar código-fonte]

Ele partiu e parou no rio que corre para Aava. Lá ele percebeu que não havia nenhum levita. Então ele mandou buscar levitas em Casifia, onde encontraram levitas e servidores do templo. Depois eles jejuaram para se humilharem perante Deus e pedirem proteção na jornada.

Jerusalém[editar | editar código-fonte]

Chegaram à cidade e repousaram três dias. Pesaram o ouro e a prata os objetos para a casa de Javé. Após isso Esdras encontrou o povo em grande pecado, eles estavam se misturando com os povos de outras terras, desobedecendo a Deus. O povo se reuniu com Esdras se arrependeu e eles despediram as mulheres estrangeiras.

Apêndice[editar | editar código-fonte]

Alguns estudiosos lhe imputam a autoria do Livro de Esdras e do Livro de Crônicas e que foi ele que compilou o Antigo Testamento. Alguns ainda dizem que ele complementou o livro de Deuteronômio, escrevendo sobre a morte de Moisés. Esdras foi contemporâneo de Neemias.

A Bíblia dos Setenta, também conta com um livro denominado Esdras I[2] , inexistente na Bíblia adotada pela Igreja Católica, que costuma referir-se a ele como Esdras III (apócrifo), enquanto que os livros de Esdras e de Neemias são reunidos, na Bíblia dos Setenta em um único livro chamado de Esdras II[3] .

A Igreja Ortodoxa Etíope inclui, além do Esdras I, também um Esdras IV[2] (Apocalipse de Esdras[4] ) em sua Bíblia.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Esdras, acessado em 26 de julho de 2010
  2. a b Qual a verdadeira Bíblia?, acessado em 26 de julho de 2010
  3. Bíblia de Jerusalém, Nova Edição Revista e Ampliada, Ed. de 2002, 3ª Impressão (2004), Ed. Paulus, São Paulo, p 547
  4. Apocalíptica, acessado em 26 de julho de 2010