Estação-fantasma

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Estação-fantasma é a designação que se costuma aplicar às estações ferroviárias fora de uso ou de serviço. Podem encontrar-se fora de uso porque a sua construção não foi terminada ou porque, embora tenham estado em uso durante algum momento, foram fechadas por algum motivo.

Esta designação pode aplicar-se ainda a estações que alguma vez foram planejadas, mas nunca construídas, devido a modificações no traçado da rede.

Leito de plataforma abandonado na Estação Pedro II, no Metrô de São Paulo, que serviria para uma linha que não chegou a sair do papel.

Alguns exemplos de estações-fantasma são: