Exército indiano durante a Primeira Guerra Mundial

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Cavalaria indiana durante a batalha de Bazentin Ridge
Artilharia indiana em Jerusalem 1917

O Exército indiano durante a Primeira Guerra Mundial, às vezes chamado de Exército britânico indiano, contribuiu com um número de divisões e brigadas independentes para os teatros europeus, do Mediterrâneo e do Oriente Médio durante a Primeira Guerra Mundial. Em 1914, o exército indiano era o maior exército de voluntários no mundo[1] com uma força total de 240.000 homens [2] e em novembro de 1918, continha 548,311 homens, sendo considerada a Reserva Estratégica imperial.[3]

Um milhão de tropas indianas serviria no exterior, dos quais 62 000 morreram e outras 67 000 ficaram feridos. No total, 74 187 soldados indianos morreram durante a guerra. O exército indiano sofreu grandes reformas em 1903, depois do Marechal-de-campo Horatio Herbert Kitchener ser nomeado Comandante-em-chefe, na Índia. [1]

Na Primeira Guerra Mundial o Exército indiano lutou contra o Império Alemão na África Oriental Alemã e na Frente Ocidental. Na Primeira Batalha de Ypres, Khudadad Khan tornou-se o primeiro indiano a ser premiado com uma Cruz Vitória. Divisões indianas também foram enviados para o Egito, Gallipoli e quase 70 000 serviram na Mesopotâmia contra o Império Otomano.[4]

Kitchener[editar | editar código-fonte]

Herbert Kitchener foi nomeado Comandante-em-chefe, na Índia em 1902 e depois de cinco anos, seu mandato foi prorrogado por mais dois durante o qual ele reformou o exército indiano.[1] As reformas criariam apenas um exército indiano, os três exércitos das Índia britânica seriam fundidos em uma força unificada.[5] Ao mesmo tempo, os regimentos dos estados principescos foram disponibilizados para ser chamado para o serviço imperial.[5] O exército britânico também continuou a abastecer as unidades para o serviço na índia, em adição as do Exército indiano.

O termo Exército da Índia foi instituído para se referir à estrutura de comando geral, que incluiu tanto as unidades do exército britânico e indiano. A nova formação para o exército da Índia foi fixado em nove divisões, cada divisão com uma cavalaria e três brigadas de infantaria e esses nove divisões, juntamente com três brigadas de infantaria independentes serviria na Índia.[2] O exército indiano também foi responsável pelo fornecimento de um divisão na Birmânia e uma brigada em Aden.[2]

Referências

  1. a b c Sumner, Ian. "The Indian Army 1914–1947". [S.l.]: Osprey Publishing, 2001. ISBN 1-84176-196-6
  2. a b c Perry, Frederick William. The Commonwealth Armies. [S.l.]: Manchester University Press ND, 1988. ISBN 0-7190-2595-8
  3. Willmott, H P. I Guerra Mundial. [S.l.]: Dorling Kindersley, 2003. ISBN 1-4053-0029-9
  4. "Participants from the Indian subcontinent in the First World War" "Memorial Gates Trust". Visitado em 12 setembro 2009.
  5. a b Heathcote, T A. "The Military in British India: the development of British land forces in South Asia", 1600–1947. [S.l.]: Manchester University Press ND, 1995. ISBN 0-7190-3570-8