Fernand Widal

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Fernand Widal.jpg

Georges Fernand-Isidore Widal (Argélia, 9 de Março de 1862Paris, 14 de Janeiro de 1929), mais conhecido por Fernand Widal, foi um médico e bacteriologista francês que, entre outras contribuições para a ciência médica, se celebrizou pelo desenvolvimento de um teste simples para o diagnóstico da febre tifóide, ainda hoje conhecido por reacção de Widal. Uma vacina por ele desenvolvida contribuiu para reduzir significativamente a proliferação de casos de febre tifóide entre as tropas aliadas envolvidas na guerra de trincheiras durante a Grande Guerra. Foi um prolífico contribuidor para várias publicações periódicas e enciclopédias especializadas em ciências médicas, sendo autor de um conjunto notável de ensaios sobre as doenças infecciosas, a erisipela e as doenças do coração, do fígado e do sistema nervoso.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Entre 1886 e 1888 realizou sessões públicas de anatomia patológica, divulgando os resultados da investigação feita à época sobre as causas e consequências anatómicas de um alargado leque de patologias. Entre 1888 e 1890 foi professor de bacteriologia do professor Victor André Cornil.

Em 1895 foi nomeado médico visitante dos hospitais de Paris. Em 1904 passou a lente da Faculdade de Medicina de Paris. Em 1905 foi nomeado médico do Hôpital Cochin, passando a chefiar a vertente clínica daquela instituição.

Fernand Widal fez importantes contribuições para a prevenção, diagnóstico e tratamento de várias doenças, com destaque para a febre tifóide. Para esta doença desenvolveu em 1886 um teste diagnóstico, conhecido por reacção de Widal, que consiste na observação da aglomeração das bactérias que causam a doença em presença de anticorpos específicos dos doentes infectados. Também se lhe deve o desenvolvimento de uma vacina contra aquela doença, que teve um importante papel na redução da mortalidade por tifóide entre os soldados aliados durante a Grande Guerra.

Em 1906 foi o primeiro cientista a reconhecer que a retenção de cloreto de sódio tinha uma relação directa com o aparecimento de nefrite e de edema cardíaco, do que resultou a recomendação de dietas pobres em sal para os pacientes que exibissem aquelas condições.

Obras publicadas[editar | editar código-fonte]

  • Etude sur l'infection puerpérale, 1889
  • La cure de déchloruration dans le mal de Bright, 1906
  • Maladies des veines et des lymphatiques, 1911
  • Nouveau traité de médicine, 22 volumes, 1923 (em colaboração com G. H. Roger e P. I. Teissier)

Referências[editar | editar código-fonte]

  • Exposé des Travaux Scientifiques du Docteur Fernand Widal, 3 vols., Paris, 1895-1904.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]