Glauco (filho de Sísifo)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Glauco, na mitologia grega, foi um filho de Sísifo e a plêiade Mérope, filha de Atlas[1] e Pleione. Ele sucedeu a seu pai como rei de Éfira (mais tarde chamada de Corinto).

Segundo Pseudo-Apolodoro, Belerofonte, famoso por ter matado a Quimera, era filho de Glauco e Eurínome.[1] Em Hesíodo, porém, Eurínome, filha de Niso, filho de Pandião II, que era tão sábia quanto os deuses, foi conquistada por Glauco com ajuda de Atena, mas Zeus havia jurado que o filho de Sísifo não poderia ter filhos próprios, então Posidão deitou-se com Eurínome e foi o pai de Belerofonte.[2]

Árvore genealógica baseada no Pseudo-Apolodoro [3] [4] [1] :

Éolo
 
 
 
Enarete
 
 
Atlas
 
 
 
Pleione
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Sísifo
 
 
 
 
 
 
 
 
Mérope
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Glauco
 
 
 
 
 
 
Eurymede
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Belerofonte

Referências

  1. a b c Pseudo-Apolodoro, Biblioteca, 1.9.3
  2. Hesíodo, Catálogo de mulheres, Fragmento 7, Belerofonte, preservado em Berlin Papyri, No. 7497; Oxyrhynchus Papyri, 421 (4): (ll. 1-24)
  3. Pseudo-Apolodoro. Biblioteca, 1.7.3, "Sísifo filho de Éolo e Enarete"
  4. Pseudo-Apolodoro, Biblioteca, 3.10.1, as sete filhas de Atlas e Pleione