Gregoris Lambrakis

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde setembro de 2011).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde setembro de 2011).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoScirusBing. Veja como referenciar e citar as fontes.

Gregoris Lambrakis (Γρηγόρης Λαμπράκης) (3 de abril de 191227 de maio de 1963), foi um político socialista, atleta e médico grego, tendo sido ainda membro da Escola de Medicina da Universidade de Atenas. Por seu envolvimento com o movimento pacifista internacional, acabou sendo assassinado por extremistas num falso acidente automobilístico.

Legado[editar | editar código-fonte]

A vida e morte de Gregoris Lambrakis inspirou o autor Vassilis Vassilikos a escrever o romance político "Z". O título representa a primeira letra da palavra grega "Zei" ("Ele vive!"), um slogan popular que começou a aparecer nos muros de várias cidades gregas na década de 1960, ilustrando o crescente descontentamento contra as condições que levaram ao assassinato de Lambrakis. Em 1969, o diretor grego Costa-Gavras (Κώστας Γαβράς) fez o filme Z, o qual foi um grande sucesso e venceu o Oscar e o Globo de Ouro. Yves Montand faz o papel do Deputado (Lambrakis), Jean-Louis Trintignant é o investigador Sartzetakis e Irene Papas é a viúva de Lambrakis.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um político é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.