Hamlet (lugar)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Um hamlet é na, língua inglesa, um assentamento rural que é demasiado pequeno para ser considerado um aldeia, embora por vezes o termo é usado para um tipo diferente de comunidade. O nome vem do anglo-normando hamelet(t)e, que por sua vez vem do francês antigo hamelet, diminutivo de hamel, que vem, pela forma ham, do heim germânico e do anglo-saxão hām > inglês moderno home ("moradia").[1] Uma boa tradução para o português é aldeia, aldeola, aldeota ou vilarejo.[carece de fontes?]

Reino Unido[editar | editar código-fonte]

No Reino Unido, a palavra 'hamlet' não tem nenhum significado jurídico definido, embora, hamlets são reconhecidas como parte das políticas de planejamento de uso do solo e da administração.

Uma hamlet é traditionalmente definida eclesiásticamente como uma aldeia ou assentamento que normalmente não têm a sua própria Igreja, pertencente a uma paróquia de outra aldeia ou vila. No uso moderno, de modo geral, refere-se a um assentamento secundário em uma paróquia civil, após o principal Assentamento (se houver). Hamlets podem ter sido formadas em torno de uma única fonte de atividade econômica, como uma fazenda, fábrica, mina ou porto que a sua população ativa trabalhava. Algumas aldeias, particularmente aquelas que têm uma igreja medieval, pode ser o resultado da despovoamento de uma aldeia. O termo hamlet foi utilizado, em algumas partes do país para uma área subdivisão de uma paróquia (que pode ou não conter um Assentamento). Noutros casos, essas subdivisões foram chamadas "townships" ou "tithings".[2] [3]

Estados Unidos[editar | editar código-fonte]

Nova Iorque[editar | editar código-fonte]

Em Nova Iorque, hamlets são assentamentos sem personalidade jurídica dentro de vilas. Hamlets geralmente não são pessoas jurídicas e não têm qualquer funcionário do governo local ou limites. A sua proximidade local, no entanto será frequentemente notada na sinalização rodoviária.

Uma hamlet normalmente depende da cidade que a contém para serviços municipais e do governo. Uma hamlet poderia ser descrita como as zonas rurais ou suburbanas equivalente a um bairro de uma cidade ou aldeia. A área de uma hamlet pode não ser exatamente definida e podem simplesmente ser contido dentro do código postal do seu correio, ou pode ser definida pela sua escola ou bombeiro do distrito.

Algumas hamlets próximas às áreas urbanas são, por vezes, contínuas com as suas cidades e parecem ser bairros, mas elas ainda estão sob a jurisdição da vila. Algumas hamlets - por exemplo, Hauppauge, com uma população de mais de 20.000 habitantes - são muito mais populosas do que algumas cidades incorporadas no estado.

Oregon[editar | editar código-fonte]

No Oregon, especificamente no Condado de Clackamas, uma Hamlet é uma forma de governo local para as pequenas comunidades, o que permite que aos seus cidadãos, organizar e coordenar as atividades da comunidade. Hamlets não prestam serviços, tais como serviços públicos ou de protecção contra incêndios, e não têm autoridade para cobrar impostos ou taxas. A primeira hamlet a ser criada no Oregon foi o Hamlet de Beavercreek, que foi organizada como uma hamlet em 2006.

Canadá[editar | editar código-fonte]

Em muitas províncias do Canadá, existem oficialmente designados municípios geralmente menor do que aldeias, classificados como hamlets. Hamlets geralmente são pequenas comunidades situadas em áreas remotas, como o Cabo Dorset em Nunavut, e Enterprise e Tulita no Territórios do Noroeste. No entanto, todas as províncias conter um número de hamlets.

No entanto, em Alberta, são assentamentos sem personalidade jurídica, como em Nova Iorque. Sherwood Park (Alberta), que tem uma população de mais de 50.000 habitantes, muito superior ao necessário para a que tem estatuto de cidade, todavia retidos os estatutos de hamlet.[4] Fort McMurray (Alberta) costumava ser uma cidade, mas agora foi amalgamado na Municipalidade Regional de Wood Buffalo, tornando-se uma hamlet. Hamlets são sempre sem personalidade jurídica, com excepção dos territórios do norte do Canadá, onde são municípios incorporados.

França[editar | editar código-fonte]

O século XVIII viu se multiplicar nos jardins a moda dos hameaux d'agrément que, ao adotar uma aparência rústica, na verdade eram apenas "fábricas" (elementos arquitetônicos implantados em um decoração vegetal), como por exemplo o Hameau de Chantilly ou o Hameau de la Reine em Versalhes.

Na França, um hamlet é chamados de hameau, também chamado de écart ou lieu-dit (lugarejo ou localidade). Os hameaux se distinguem dos lieux-dits na medida em que são sempre habitados, o que não é necessariamente o caso dos lieux-dits. Um écart difere da definição de hamlet pelo fato de que é possível que um écart seja formada de uma única habitação, que é uma "habitation écartée" (habitação de localidade) por extenso ao centro da comuna, enquanto que o hamlet é uma micro-aglomeração de casas.

Paquistão[editar | editar código-fonte]

Em Paquistanês uma área rural é equivalente a um lugarejo chamado Dhok ڈھوک. No Paquistão, geralmente em Punjab, as pequenas aldeias são uma área residencial, separada das outras áreas por terras e campos.

Índia[editar | editar código-fonte]

Em algumas zonas rurais da Índia esses são os chamados "faliya", sobretudo em áreas de Jhabua.[carece de fontes?] e "Dhani" na parte Noroeste da Índia.

Referências

  1. T. F. Hoad, English Etymology, Oxford University Press, 1993, ISBN 0-19-283098-8.
  2. Kain R J P, Oliver R D, Historic Parishes of England & Wales,HDS, 2001, ISBN 0 9540032 0 9, p 12
  3. Visão da Grã-Bretanha - Unidades Administrativas Tipologia - Status definição: Hamlet Great Britain Historical GIS Project. Página visitada em 2007-08-31.
  4. [1]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]