Língua urdu

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Urdu (اردو)
Falado em: Oficialmente, Paquistão, Índia e Afeganistão. Extra-oficialmente, Kuwait, Emirados Árabes Unidos, Arábia Saudita, Bahrein, Reino Unido, Estados Unidos, África do Sul e em vários outros países.
Total de falantes: 61 milhões nativos, 160 milhões ao todo
Posição: 19º posição como língua mãe e 2º posição contando também os falantes de hindi.
Família: Indo-europeia
 Indo-iraniana
  Indo-ariana
   Idiomas hindi ocidentais
    Hidustânil
     Urdu
Escrita: Alfabeto urdu
Estatuto oficial
Língua oficial de: Paquistão, Índia
Códigos de língua
ISO 639-1: ur
ISO 639-2: urd
ISO 639-3: urd

O urdu (اردو) é uma língua indo-europeia da família indo-ariana que se formou sob influência persa, turca e árabe no sul da Ásia durante a época do sultanato de Deli e do Império Mongol (1200-1800).

Isoladamente, urdu é o 19º idioma mais falado do mundo como idioma nativo, sendo o idioma nacional do Paquistão, e um dos 24 idiomas nacionais da Índia. Entretanto, o urdu, muito similar ao hindi, muitas vezes é considerado - juntamente com o hindi - como sendo parte do continuum linguístico denominado hindustâni, neste caso sendo o segundo idioma mais falado do mundo. O urdu é escrito em um alfabeto árabe modificado.

Origem[editar | editar código-fonte]

O termo urdu é derivado da palavra turca ordu (exército), que deu origem a palavra portuguêsa horda. Desde a conquista do Sultanato de Déli e do Império Mongol até o periodo da Índia britânica, o urdu era utilizado tanto por hindus quanto por muçulmanos. Este caráter uno da língua perdurou até ser substituido pelo persa quando foi considerado ao lado do inglês uma da línguas oficiais. Este fato desencadeou no noroeste da Índia que protestaram que a língua deveria ser escrita no tradicional alfabeto devanágari. Apesar de um novo registro literário chamado hindi ter substituido o tradicional hundustâni como a língua oficial do estado de Bihar em 1881, estabelecendo uma divisão sectária entre as línguas, onde o urdu ficou para os muçulmanos e o hindi para os hindus, uma divisão que se tornou mais evidente com a divisão entre Índia e Paquistão logo após a independência da Índia. Após a independência, o governo paquistanês adotou uma política de valorização do vocabulário persa.

História[editar | editar código-fonte]

Como exércitos persas conquistaram a parte do norte do subcontinente indiano, aos poucos desenvolveu-se um idioma que seria o urdu, uma mistura de hindi e persa, que seria mais utilizado como uma linguagem de negócios, política e questões militares. O urdu foi a linguagem oficial do governo de grande parte do subcontinente indiano durante cerca de 600 anos e acabou auxiliando na formação de uma identidade particular para os muçulmanos do subcontinete indiano. Nos vários séculos que se seguiram, uma sofisticada e particular "cultura urdu" desenvolveu-se. Uma extensa e rica literatura em urdu surgiu, e os poetas e escritores do urdu tornaram-se famosos por todo o subcontinente indiano por seu trabalho. Mesmo durante a colonização do subcontinente pelos europeus, embora o urdu deixasse de ser idioma oficial, seus falantes mantiveram a tradição e permaneceram falando o idioma.

Depois da independência da Índia - e subsequente criação do Paquistão anos mais tarde -, o urdu continuou a ser a linguagem comum do Paquistão, usado tanto pelo povo quanto em questões políticas oficiais (junto com inglês neste caso). Mesmo hoje, o urdu é considerado como um idioma muçulmano e o hindi como um idioma hindu, embora muitos falantes de hindi sejam muçulmanos. Após a partição do subcontinente e surgimento do Paquistão, os governos da Índia e Paquistão fizeram diversas tentativas de tornar os idiomas hindi e urdu mais diferentes entre si, mas o êxito enorme da indústria cinematográfica de "Bollywood" - que baseia seus filmes no denominador baixo-comum dos dois idiomas, que embora escritos em dois alfabetos diferentes, são extremamente semelhantes, com as únicas diferenças principalmente em palavras e estruturas gramaticais de textos religiosos e literatura erudita - tenha dificultado as tentativas de diferenciar mais os dois idiomas.

Estrutura de linguagem[editar | editar código-fonte]

Pronomes e Nomes[editar | editar código-fonte]

O urdu tem 7 pronomes: 3 para segunda pessoa (você, tu e tu) e 2 para a terceira pessoa, mas não especifica se é singular ou plural. Não há artigos.

Urdu Português
مین (main) eu
آپ (aap) você
تم (tum) tu
تو (tuu) tu (muito informal)
وہ، یہ، (yeh/woh) ele, ela, eles, elas
ھم (ham) nós

Os nomes são ou masculinos, ou femininos, e podem ser identificados, de uma maneira geral, ao se observar o término da palavra. Se esta acaba com som de "a", é masculino; se termina com um som "i", é feminino. Mas isto não é uma regra absoluta, existem exceções - há muitas palavras que não acabam com som de "a" ou "i".

Gramática[editar | editar código-fonte]

A gramática do urdu é muito semelhante, com poucos verbos irregulares. A estrutura de sentença vai como segue: (adjetivo+) nome+ (adjetivo+) complemento indireto+ preposição+ (advérbio+) expressão negativa+ verbo

Ele lê um livro

"woh kitab purhta hai"

"وہ کتاب کو پڑھتا ھے۔ "

"Ele um livro lê"

Fonologia[editar | editar código-fonte]

Hindi vowel chart.png

Falantes e Status Oficial[editar | editar código-fonte]

Existem cerca de 60 a 80 milhões de falantes nativos de urdu.

No Paquistão, o urdu é falado e compreendido pela maioria dos habitantes de cidades como Karachi, Islamabad, Lahore, Rawalpindi, Peshawar, Quetta, Hyderabad, Gujranwala, Faisalabad, Multan e Sukkur. Urdu é considerado o idioma oficial de todas as províncias do Paquistão. Por ser o idioma oficial, sendo ensinado como segunda língua nas províncias que falam algum idioma regional, o vocabulário do urdu é fortemente influenciado por estas línguas regionais, e vice-versa.

Na Índia, o urdu é falado em Uttar Pradesh, Caxemira, Déli, Bhopal, Bangalorem Hyderabad, Mumbai e outras regiões centrais do país. Algumas escolas indianas ensinam urdu.

O urdu também é falado em regiões urbanas do Afeganistão. Fora do Sul da Ásia, é falado por númerosos grupos de trabalhadores dos maiores centros urbanos dos países do Golfo Pérsico e Arábia Saudita. É falado ainda por um grande número de imigrantes em grandes centros do Reino Unido, Estados Unidos, Canadá, Noruega e Austrália.

Países com grande número de falantes de urdu como língua nativa:

Status Oficial[editar | editar código-fonte]

Urdu é o idioma nacional do Paquistão. Divide o status de idioma oficial com o inglês. Apesar de o inglês ser mais utilizado normalmente pela elite e de o punjabi possuir uma grande quantidade de falantes nativos, o urdu é a lingua franca do país. Também é uma das línguas oficiais da Índia.

Classificação e idiomas relacionados[editar | editar código-fonte]

O urdu é membro da família de línguas indo-arianas, que por sua vez é parte da família de idiomas indo-europeus.[1] Faz parte de um dialeto contínuo que se estende através do Norte da porção Sul da Ásia, do Panjabi a Bengali. Todos estes dialetos possuem estruturas gramaticais semelhantes, além de uma grande parte do vocabulário em comum. O punjabi, por exemplo, é muito semelhante ao urdu: o punjabi escrito em caracteres Shahmukhi pode ser entendido por falantes do urdu com pouca dificuldade, mas o punjabi falado possui uma fonologia (sistema de pronúncia) muito diferente e não pode ser compreendido muito facilmente por falantes de urdu. Entretanto, o idioma mais proximamente ligado ao urdu é o hindi.

Referências