Línguas indo-iranianas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Tópicos indo-europeus

Línguas indo-europeias
Albanês · Anatólio · Armênio
Báltico · Céltico · Dácio · Germânico
Grego · Indo-iraniano · Itálico · Frígio
Eslavo · Trácio · Tocariano
 
Povos indo-europeus
Albaneses · Anatólios · Armênios
Bálticos · Celtas · Germanos
Gregos · Indo-arianos · Indo-iranianos
Iranianos · Ítalos · Eslavos
Trácios · Tocarianos
 
Proto-indo-europeus
Língua · Sociedade · Religião
 
Hipóteses Urheimat
Hipótese Kurgan · Hipótese anatólia
Hipótese armênia · Hipótese indiana · TCP
 
Estudos indo-europeus

As línguas indo-iranianas constituem, dentre os ramos linguísticos indo-europeus, aquele que se estende, geograficamente, mais a oriente. São chamadas também de línguas arianas[1], ou árico[2]. Inclui os subgrupos das línguas indo-arianas e das iranianas . Os falantes da língua proto-indo-iraniana, os hipotéticos proto-indo-iranianos, estão geralmente associados à cultura de Sintashta-Petrovka, na Ásia Central, que se desenvolveu durante o terceiro milénio a.C.. Crê-se que a sua expansão esteja associada à invenção da carruagem.

Atualmente são faladas no sul da Ásia e no subcontinente indiano. São cerca de trezentas línguas divididas em quatro grupos:

  1. Línguas dárdicas
  2. Línguas indo-arianas
  3. Línguas iranianas
  4. Línguas nuristânis (faladas na província do Nuristão, Afeganistão)
    • Askunu (ashkun)
    • Kamkata-viri (kata-vari, kamviri e mumviri)
    • Vasi-vari (prasuni)
    • Tregami (gambiri)
    • Kalasha-ala (waigali)


Referências bibliográficas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre linguística ou um linguista é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.