Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Dicionário Houaiss)
Ir para: navegação, pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém uma ou mais fontes no fim do texto, mas nenhuma é citada no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde dezembro de 2009)
Por favor, melhore este artigo introduzindo notas de rodapé citando as fontes, inserindo-as no corpo do texto quando necessário.

O Grande Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa é um dicionário de língua portuguesa elaborado pelo lexicógrafo brasileiro Antônio Houaiss. A primeira edição foi lançada em 2001, no Rio de Janeiro, pelo Instituto Antônio Houaiss.

O projeto de confecção do dicionário começou em 1985. Antônio Houaiss tinha a ambição de criar o mais completo dicionário de língua portuguesa já compilado. Dezesseis anos depois, o Dicionário Houaiss foi concluído, contando durante esse período com uma equipe de edição com mais de 150 especialistas brasileiros, portugueses, angolanos e timorenses.

Lançado em setembro de 2001, logo foi eleito "o mais completo dicionário brasileiro" pela revista Época, considerado "imbatível" pela revista Veja e consagrado como o grande lançamento editorial de 2001 pelo Caderno B e pela Revista de Domingo, do Jornal do Brasil, assim como pelos jornais O Globo, Estado de Minas e Jornal da Tarde.

O Dicionário Houaiss traz cerca de 228.500 verbetes, 376.500 acepções, 415.500 sinônimos, 26.400 antônimos e 57.000 palavras arcaicas. Além da quantidade de verbetes, a equipe de edição pesquisou também as etimologias de cada palavra e o seu primeiro registro no idioma português. O vocabulário do Dicionário Houaiss abrange a terminologia atual do setor tecnológico e científico, assim como nomenclaturas atualizadas no campo da zoologia, botânica e anatomia, e ainda expressões populares e termos específicos do português europeu, brasileiro, africano e asiático. No Brasil, o Dicionário Houaiss é um dos dicionários mais prestigiados, ao lado do Dicionário Aurélio, e dos mais vendidos, ao lado deste e do Dicionário Michaelis. Em 2002, surgiu uma versão adaptada do dicionário para o mercado de Portugal, onde o Dicionário tem vindo a tornar-se uma obra de referência importante também [carece de fontes?].

O Instituto Antônio Houaiss de Lexicografia editou também dicionários menores, como o Dicionário de Conjugação Verbal e o Dicionário de Sinônimos e Antônimos.

Em 2012, o Ministério Público Federal (MPF) ajuizou, no dia 22 de fevereiro uma ação civil pública contra a Editora Objetiva e o Instituto Antônio Houaiss, solicitando a imediata retirada de circulação, suspensão de tiragem, venda e distribuição das edições do Dicionário Houaiss, sob a alegação de que a publicação é discriminatória e preconceituosa em relação à etnia cigana.[1] [2] [3] [4] [5] [6] A palavra cigano tem no dicionário como um de seus significados “que ou aquele que trapaceia; velhaco, burlador” e “que ou aquele que faz barganha, que é apegado ao dinheiro; agiota, sovina”. Estes termos são expressos para uso da palavra cigano de forma pejorativa, ou seja, de forma depreciativa.[7] [8] [9] [10] [11]

Versão eletrônica[editar | editar código-fonte]

Dicionário eletrônico Houaiss da língua portuguesa
Desenvolvedor FL GAMA DESIGN Ltda
Editora Objetiva
Lançamento (versão 1.0)
Versão estável 2009.3 (15 de novembro de 2009; há 244 semanas e 2 dias)
Idioma(s) Português
Sistema operativo Windows
Gênero(s) Dicionários eletrônicos
Estado do desenvolvimento Corrente
Tamanho 37 MiB (CD)
Página oficial Página oficial
Versão Data Peculiaridade
1.0 2001
2.0 2005? Corrige diversos bugs, como o do artigo "3-D", que travava o programa
2.0a Abril de 2007
3.0 2009 Nova interface gráfica
Adequação ao Acordo Ortográfico
2009.3 (nova marcação) Novembro de 2009

Referências

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]