Hinamatsuri

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ni hon go2.png Este artigo contém texto em japonês.
Sem suporte multilingual apropriado, você verá interrogações, quadrados ou outros símbolos em vez de kanji ou kana.
Os sete degraus na exposição Hina

O Festival de Bonecas (雛祭り, Hina-matsuri?), ou "Dia das Meninas" é uma festa típica japonesa, que ocorre no dia 3 de março - terceiro dia do terceiro mês. Plataformas com panos (緋毛氈, hi-mōsen?) vermelhos em degraus são dispostas para expor as bonecas (雛人形, hina-ningyō?), que representam o Imperador, a Imperatriz, serviçais, músicos com as vestimentas tradicionais do período Heian.

Disposição[editar | editar código-fonte]

Primeira plataforma[editar | editar código-fonte]

Um boneco do Imperador com duas servas.

A fileira superior apresenta duas bonecas que representam o Imperador (お内裏さま, O-Dairi-sama?) e a Imperatriz (お雛さま, O-Hina-sama?). (Dairi significa Palácio Imperial, Hina é menina ou princesa). As bonecas são usualmente dispostas diante de uma tela dourada com dobradiças.

Segunda plataforma[editar | editar código-fonte]

O segundo degrau traz três senhoras da Corte (三人官女, San-nin kanjo?). Entre elas há um recipiente.

Terceira plataforma[editar | editar código-fonte]

No terceiro degrau estão cinco músicos (五人囃し, Go-nin bayashi?). Cada segura um instrumento musical, menos o cantor, que segura um leque.

Outras plataformas[editar | editar código-fonte]

Na quarta, quinta e fileiras mais baixas uma variedade de mobílias em miniatura, ferramentas, carruagens, etc. são exibidas. Dois bonecos de ministros (ががく, Zuijin?), são dispostos à direita e à esquerda, no quinto degrau.

Origens e Costumes[editar | editar código-fonte]

O costume de exibirem-se bonecas começou durante o período Edo. Antigamente as pessoas acreditavam que as bonecas possuíam o poder de afastar os maus espíritos, e assim protegeria o dono.

O Hinamatsuri traz vestígios de um antigo costume japonês chamado (雛流し, Hina-nagashi?, lit. balsa da boneca) no qual bonecas feitas de papel eram colocadas num rio, que dirige-se ao mar, levando junto consigo os males ou os maus espíritos para proteger seus donos

Costumeiramente é bebido durante o festiva o amazake, uma versão de baixo teor alcoólico do sake feito de arroz fermentado. Algumas das comidas tradicionais servidas na ocasião são:

Hina-arare[1] [editar | editar código-fonte]

Docinhos feitos com arroz glutinoso (mochigome) crocante e açucarado. A camada externa de açúcar tem as cores branca que representa a neve do final do inverno, verde que representa a grama nova e rosa, as flores de pessegueiro. Uma superstição popular diz que se a exposição inteira não for desmontada após o período do festival, a meninas de tal família não conseguem se casar futuramente.

Hishimochi[2] [editar | editar código-fonte]

O hishimochi também é um doce colorido com as cores verde, branca e rosa, como o hina-arare, mas é feito com a massa do arroz glutinoso. A massa é disposta em três ou cinco camadas. O doce geralmente é colocado nos altares decorativos da festa.

Sakuramochi[3] [editar | editar código-fonte]

O sakuramochi é um doce tradicional japonês (wagashi), feito com arroz glutinoso e anko (pasta de feijão azuki). O bolinho é rosado e envolto com uma folha de cerejeira em conserva. Existem duas versões do doce: uma é feita com os grãos de arroz inteiros (estilo Kansai) e outra é feita com a farinha do arroz grelhada como crepe (estilo Tóquio).

Tirashizushi[4] [editar | editar código-fonte]

O tirashizushi é um tipo de sushi bem colorido, servido em uma tigela. Sobre a porção de arroz temperado, são colocados peixe cru, cogumelos, omelete em tiras, alga nori e o que mais o chef permitir.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]