Ilha Sandy

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Wikitext.svg
Este artigo ou seção precisa ser wikificado (desde novembro de 2012).
Por favor ajude a formatar este artigo de acordo com as diretrizes estabelecidas no livro de estilo.
Mapa topográfico mostrando a suposta posição da Sandy Island
Foto de satélite mostrando a localização da ilha, caso existisse

A Ilha Sandy (por vezes escrito em francês: "Île de Sable") é uma ilha fantasma que supostamente seria localizada entre a Austrália e Nova Caledônia no Mar de Coral. A ilha aparece em alguns mapas do mundo, incluindo o Google Maps, mesmo que ela tendo sido retirada dos mapas oficiais em 1979[1] .

No Google Earth na visão padrão, a área da ilha é coberta por pixels pretos, mas característica do programa imagens históricas que tem um satélite com uma imagem da porção sul tomada pelo DigitalGlobe em 3 de Março 2009 apresentando um mar escuro. [2]

A ilha já foi removida do 1999 do Times Atlas of the World, Edição 10, como foi observado por entusiastas de rádio amadores para um DX-pedition em abril de 2000, mas todos os mapas foram posteriormente atualizados. A ilha aparece em outras edições do Atlas of the World, lá chamado "Île de Sable", nome francês para "Sandy Island".[3]

A redescoberta da ausência da ilha foi feita em 2012 por cientistas australianos a bordo do Surveyor RV Sul que estavam estudando placas tectônicas no Mar de Coral. Durante a viagem, eles notaram uma discrepância entre diferentes mapas e decidiu-se navegar para o local para investigar a suposta ilha. Nenhuma ilha foi encontrada e as cartas de navegação mostraram uma profundidade de 1.400 metros (4.300 pés).[4]

O Serviço Hidrográfico Australiano, um departamento da Marinha Real Australiana, disse que o mapeamento de uma ilha como uma armadilha de violadores de direitos autorais - uma prática em cartografia para colocar um "armadilha fictícia" no mapa com o propósito de "enganar" violadores de direitos autorais em potencial - não tem sido prática comum em cartas náuticas, e sua presença pode ser simplesmente devido a erro humano. Se a ilha realmente existiu, teria sido dentro de águas territoriais francesas. [5]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências