Ilhas Vulcano

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
As ilhas a sul do Japão.

Ilhas Vulcano (火山列島, Kazan-retto?), ou ilhas Volcano, é um grupo de três ilhas vulcânicas e alguns ilhéus, com uma área total de cerca de 30 km² sitas no Pacífico Ocidental, parte das ilhas Ogasawara do Japão.

A ilha mais importante do grupo é Iwo Jima (agora oficialmente designada Iwo To), a qual alberga uma importante base aeronaval operada conjuntamente pelo Japão e pelos Estados Unidos da América. O ponto mais alto do grupo, com 970 m acima do nível médio do mar, situa-se na ilha de Minami-iwo-jima. A região tem forte actividade vulcânica (é um arco insular com subducção activa) pelo que são numerosos os vulcões submarinos nas suas proximidades, com extensos campos de fontes hidrotermais associados.

Grupo de ilhas[editar | editar código-fonte]

São as seguintes as ilhas do Grupo Volcano:

O ilhéu de Nishinojima (27°16'27"N;140°52'56"E), ou ilha Rosário, o topo emerso de um grande estratovulcão submarino activo, é por vezes considerado parte do Grupo Vulcano, embora se encontre isolado algumas centenas de quilómetros a norte e mais próximo das ilhas Hahajima.

Até ser transformada numa base militar, no início da Segunda Guerra Mundial, a ilha de Iwo Jima era a única habitada, tendo então plantações de cana-de-açúcar e minas de enxofre. As ilhas foram povoadas em 1887, com trabalhadores japoneses e coreanos, e anexadas ao Japão em 1891.

As ilhas foram capturadas por forças dos Estados Unidos da América, na famosa batalha de Iwo Jima, que as administraram entre 1945 e 1968, ano em que foram devolvidas ao Japão na sequência do Tratado de São Francisco.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia do Japão é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.