Japaratuba

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Japaratuba
"ser feliz japaratuba , terra das cabacinhas"
Estátua representando o artista local Arthur Bispo do Rosário

Estátua representando o artista local Arthur Bispo do Rosário
Bandeira de Japaratuba
Brasão de Japaratuba
Bandeira Brasão
Hino
Fundação 1859
Gentílico japaratubense
Prefeito(a) Hélio Sobral Leite = PT
(2013–2016)
Localização
Localização de Japaratuba
Localização de Japaratuba em Sergipe
Japaratuba está localizado em: Brasil
Japaratuba
Localização de Japaratuba no Brasil
10° 35' 34" S 36° 56' 24" O10° 35' 34" S 36° 56' 24" O
Unidade federativa  Sergipe
Mesorregião Leste Sergipano IBGE/2008 [1]
Microrregião Japaratuba IBGE/2008 [1]
Municípios limítrofes Muribeca (noroeste); Japoatã (ao norte); Pacatuba (a nordeste); Pirambu (a leste); Carmópolis (ao sul); Rosário do Catete (ao sul), Capela (a oeste)
Distância até a capital 54 km
Características geográficas
Área 359,513 km² [2]
População 17 903 hab. IBGE/2013[3]
Densidade 49,8 hab./km²
Altitude 79 m
Clima tropical chuvoso As'
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,621 médio PNUD/2010[4]
PIB R$ 363 049,518 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 22 804,62 IBGE/2008[5]
Página oficial

Japaratuba é um município do estado de Sergipe, no Brasil. Localizado no Vale do Cotinguiba, na Zona Norte do Estado e distante apenas 54 quilômetros de Aracaju, Japaratuba é um município com 374,3 quilômetros quadrados e com população estimada em 16 901 habitantes, segundo o censo de 2010.

Topônimo[editar | editar código-fonte]

"Japaratuba" é um termo oriundo da língua tupi. Significa "ajuntamento de japaras", através da junção de japara, "japara" e tyba, "ajuntamento"[6] . O termo "japara" se refere aos terrenos arenosos, à beira-mar, alagáveis no inverno[7] [8] .

História[editar | editar código-fonte]

Localizado no Vale do Cotinguiba, na Zona Norte do estado e distante apenas 54 quilômetros de Aracaju, Japaratuba é um município com 374,3 quilômetros quadrados e com população estimada em 16 901 habitantes, segundo o censo de 2010. Desde a sua formação, estabeleceram-se engenhos em volta da missão, motivo pelo qual recebeu um grande fluxo de escravos. De acordo com o historiador Felisbelo Freire, o município chegou a ter mais escravos do que pessoas livres. O município também abrigou um dos mais importantes quilombos de Sergipe, hoje o povoado Patioba. Japaratuba foi emancipada em 11 de junho de 1859. Em 24 de agosto de 1934, pelo Decreto-lei 238, do então interventor federal coronel Augusto Maynard Gomes, a sede do município de Japaratuba foi elevada à categoria de cidade. O município mantém suas tradições, como a Festa das Cabacinhas, artesanato e grupos folclóricos.

- Fundação: 24 de agosto de 1934

- Localização: Vale do Cotinguiba, a 54 quilômetros de Aracaju, no sentido norte, próximo ao litoral.

- População estimada - 2004 - 15 352

- Área da unidade territorial (km²) 372

- Altitude: 13 metros

- Clima: sub-úmido

- Vegetação: Litorânea e Mata Atlântica

- Principais atividades econômicas: Agricultura (cana-de-açúcar, mandioca, coco) e extração de petróleo.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Localiza-se a uma latitude 10º35'36" sul e a uma longitude 36º56'25" oeste, estando a uma altitude de 79 metros. Sua população estimada em 2004 era de 15 352 habitantes.

O município localiza-se na região do Vale do Contiguiba, a 54 quilômetros da capital do estado de Sergipe, no sentido norte, próximo ao litoral. Possui uma área de 374,3 quilômetros quadrados.

Evolução da População[editar | editar código-fonte]

ano população
1991 13 004
1996 13 634
2000 14 556
2007 15 450
2010 16 901

TABELA ETÁRIA

IDADE HOMENS MULHERES
0 A 4 937 850
4 A 9 850 840
10 A 14 884 866
15 A 19 891 788
20 A 24 722 613
25 A 29 499 549
30 A 34 495 524
35 A 39 441 456
40 A 44 325 340
45 A 49 298 301
50 A 54 219 261
55 A 59 217 184
60 A 64 157 192
65 A 69 134 124
70 A 74 122 112
75 A 79 59 128
80 A 84 30 52
85 A 89 51 10
90 A 94 16 19

TURISMO[editar | editar código-fonte]

ARTESANATO: O artesanato de Japaratuba é conhecido no Brasil e no exterior pela qualidade, preço e diversidade. É uma tradição passada de pai para filho. Os artesãos produzem peças das mais variadas como telas, rendas, tricôs, crochês, bordados, rendendê, ponto de cruz, crivo e linho, tecelagem, rede de pesca e jereré. Alguns artesãos se destacam pelos trabalhos em madeira,tabua, bambu e cipó, criando bolsas, vassouras, cestos, chapéus, covos e peças com material reciclado. RELIGIOSIDADE: Por sua miscigenação (Europeu-Ameríndio-Negro), é visível o Sincretismo Religioso, possuindo vários e diversos templos, dentre os quais destaca-se a Igreja Matriz de Nossa Senhora da Saúde, avistada desde a BR-101,imponentemente edificada lá no alto. É o maior monumento artístico e cultural da cidade. Inaugurada em 1882, foi erguida nas santas missões, quando os missionários iam até as pedreiras e voltavam em procissão, trazendo pedras para a construção da Igreja.

PEDREIRAS: As pedreiras ainda são bastante utilizadas na região e em uma delas estão sendo encontradas verdadeiras preciosidades da paleontologia: fósseis marinhos que, segundo estudos, têm cerca de 100 milhões de anos. Uma curiosidade é que esses mesmos fósseis foram encontrados em Guiné Bissau, do outro lado do Atlântico, na África. A semelhança é mais uma prova de que os continentes estavam unidos nessa época e que no local havia mar.

ALTO DO LAVRADIO: É o ponto mais elevado da cidade. A população aborígene vivia às margens do Rio Japaratuba. Em 1868 alguns frades, entre eles Frei Antônio da Piedade, tentaram catequiza-los. Por volta de 1704, chegaram àquelas terras religiosos da Irmandade dos Carmelitas, liderados pelo Frei João da Santíssima Trindade. Logo, houve uma epidemia de varíola e os índios, religiosos e colonos sobreviventes mudaram-se para o Alto do Lavradio. Os religiosos ergueram um convento e algumas casas foram construídas, surgindo a Missão de Japaratuba, que deu origem à atual cidade. Sitiantes renomearam o local por Sitio Cocoroeste como é, hoje, também conhecido.

BANHO DO PRATA: Nos fins de semana, um dos pontos de encontro é o Banho do Prata (Rio Japaratuba Mirim), a seis quilômetros (06Km) da sede: uma nascente de águas cristalinas. Recomenda-se saborear a moqueca de peixe em um dos quiosques ou acampar com amigos, familiares e fazer piquenique. As águas do Prata também abastecem a cidade e logradouros da região.

GRUTA DO CAPIM BRANCO: Localizada próximo ao Povoado São José da Caatinga, a Gruta do Capim Branco serviu de refúgio para os índios das redondezas no período da colonização dessas terras. O local também é conhecido como Gruta da Mulata. É muito interessante observar as raízes que caem dentro da caverna, com um formato que mais parece um provador de roupas. A luz que vem da superfície provoca um aspecto ainda mais surpreendente.

Memorial Histórico e Cultural Doutor Otávio Acciole Sobral

Está instalado em um casarão do final do século XIX na Praça da Matriz (PRAÇA PADRE CAIO SOTER LOUREIRO TAVARES) e foi fundado em 1996. Interiormente, é decorado com pinturas que retratam paisagens rurais (afresco) de motivos diferenciados em cada ambiente. Nele, encontramos um acervo de peças religiosas e das famílias dos antigos engenhos, fotos antigas da cidade, personalidades, quadros e roupas que representam as manifestações folclóricas. O Memorial está aberto para visitação de segunda a sexta-feira, das 8h às 13h.

SÃO JOSÉ DA CAATINGA[editar | editar código-fonte]

Características Gerais[editar | editar código-fonte]

São José da Caatinga é o maior povoado do município e a segunda maior população de Japaratuba, com quase 5 mil habitantes, sua população se compara a do município de Itabi, 4 972 hab. Por esse motivo, o mesmo tem um forte potencial político e desde 2006 conta com colégios eleitorais.

Mediante o crescimento da população, o povoado passou a contar com conjuntos habitacionais e novos loteamentos, tornando assim tanto populacional quanto territorial maior que muitos municípios de Sergipe como Amparo do São Francisco 2 275 hab, General Maynard 2 914 hab, Telha 2 957 hab, Pedra Mole 2 968 hab, São Francisco 3 395 hab, Malhada dos Bois 3 461 hab, São Miguel do Aleixo 3 702 hab, Santa Rosa de Lima 3 752 hab, Cumbe 3 813 hab e Canhoba3 947 hab.

São José possui ruas e avenidas asfaltadas e também pavimentadas por paralelepípedo, mas com o grande crescimento dos últimos anos. Tem várias ruas sem pavimentação causando assim transtornos a população.

Educação[editar | editar código-fonte]

Existe hoje no mesmo, várias escolas e creches da rede pública e privada.

Dentre elas se destaca a Escola Municipal Vereador João Prado que em vários anos consecutivos, seus alunos vem não só representando Sergipe como e trazendo vitórias na Olimpíada de Língua Portuguesa onde na sua última edição um morador do povoado e ex aluno do João venceu a olimpíada em sua categoria. Escola do povoado:

[Escola Municipal vereador João prado.] Escola Municipal Vereador Erundino Moura. Centro Educacional Pequeno Polegar. Escolinha Sagrados Corações. Creche Municipal.

São José não possui escolas de ensino médio, portanto ao termino do 9º ano do fundamental os estudantes tem que se deslocarem para a sede do município, Japaratuba.

Esporte e Lazer[editar | editar código-fonte]

Existe inúmeras praças espalhadas por São José, sendo que duas, praça da igreja e praça da entrada serve de cartão postal: PRAÇA DA IGREJA A praça da igreja é a maior, possui quadra, parquinhos e área para vôlei de praia, além dos prédios públicos como o correio comunitário, o conselho tutelar, o clube social urbano e obviamente a igreja. Esta praça já passou por duas grandes reformas, uma delas em 2008 pelo EX e atual prefeito Pe Geraldo PT, e a última reforma foi iniciada pela Ex prefeita Lara Moura PR em 2012, onde ainda não foi concluída e se encontra paralisada onde até o momento a população estar sem a quadra e o parquinho.

PRAÇA DA ENTRADA Esta praça é pequena, mas é considerada a mais bonita e charmosa do povoado, por possuir a imagem do padroeiro São José, pesando 2 toneladas e 4 metros de altura.

CAMPO DE FUTEBOL O campo de futebol também foi interditado pela ex prefeita Lara Moura PR, para uma grande reforma onde seria colocado gramado e arquibancadas, onde esses eram precários. esta obra custara quase meio milhão de reais, mais a ex prefeita paralisou a obra em sua gestão, situação que dura até os dias atuais.

FESTAS[editar | editar código-fonte]

Oficialmente só existe uma festa por ano que é realizada pela prefeitura de Japaratuba, no mês de março, festa já reconhecida por todo o estado onde a cada edição bate recorde de público onde chega a duplica a população de toda a cidade de Japaratuba 16 874 hab IBGE/2010[9] . a festa é realizada na praça da igreja.

Força política[editar | editar código-fonte]

O povoado tem um forte potencial político e desde 2006 conta com colégios eleitorais. Inicialmente com apenas uma escola e com 4 seções eleitorais, mas atualmente possui duas escola e 8 seções mas a cada eleição o numero de seções aumenta gradativamente.

Para se ter uma ideia como a força política de São José é elevada, dos 11 vereadores do município, 5 são representantes de São José ou seja 45,4% da câmara de vereadores. VEREADORES REPRESENTANTES:

NOME !! PARTIDO TEOSETE MARIA SILVA PRADO || PMDB RUI SILVA BRANDAO || PSD JOSE CARLOS DOS SANTOS || PT LUCIANO ACCIOLE GOMES || PT JOSE EUGENIO FERREIRA DOS SANTOS || PSB

Filhos Ilustres[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b Divisão Territorial do Brasil Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  2. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Visitado em 5 dez. 2010.
  3. Censo Populacional 2013 Censo Populacional 2013 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2013). Visitado em 11 de dezembro de 2013.
  4. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil Atlas do Desenvolvimento Humano Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2010). Visitado em 26 de agosto de 2013.
  5. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Visitado em 11 dez. 2010.
  6. http://www.fflch.usp.br/dlcv/tupi/vocabulario.htm
  7. FERREIRA, A. B. H. Novo Dicionário da Língua Portuguesa. Segunda edição. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1986. p.982
  8. FERREIRA, A. B. H. Novo Dicionário da Língua Portuguesa. Segunda edição. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1986. p.1 226
  9. Erro de citação: Tag <ref> inválida; não foi fornecido texto para as refs chamadas IBGE_Pop_2010

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia de Sergipe é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.