Jean-Georges Noverre

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém uma ou mais fontes no fim do texto, mas nenhuma é citada no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde fevereiro de 2011)
Por favor, melhore este artigo introduzindo notas de rodapé citando as fontes, inserindo-as no corpo do texto quando necessário.
Jean georges noverre.jpg

Jean-Georges Noverre (29 de abril de 1727 - 19 de outubro de 1810), bailarino e professor de balé francês.

Se destaca na historia da dança por ter escrito um conjunto de cartas sobre o balé da sua época. O nome dessa obra teórica sobre dança se chama “Letters sur la Danse”. A primeira versão foi editada em 1760 em Stuttgart e Lyon; depois a edição inglesa de 1783 e, quase meio século mais tarde, as de 1804 e 1807, de São Petersburgo e Paris. Em todas estas Noverre manteve-se fiel as quinze cartas da primeira edição. Nas novas edições agregou algumas sobre música e duas cartas a Voltaire, cujo tema principal era um ator chamado David Garrick junto com um ensaio sobre a dança na antiguidade, um texto sobre a arquitetura de uma sala de opéra e libretos onde discute a dança em ação.

Pensamento Iluminista[editar | editar código-fonte]

Seu pensamento iluminista focaliza a atuação do intérprete e discute sobre o que separa o balé da dança, e da pantomima e começa a priorizar a coreografia e a interpretação. Noverre representa a continuidade do tipo de dança da Académie Royale de Musique et Danse fundada pelo Rei Luis XIV, conhecido como Rei Sol. Ele é o autor da obra decisiva para o futuro da dança teatral. Noverre faz seus estudos desde o ponto de vista do palco, pois dançou a vida toda.

Noverre,bailarino[editar | editar código-fonte]

Noverre começou na dança ainda adolescente, como aluno de Louis Dupré, na Académie Royale de Musique et Danse (futura Opéra de Paris). Estréia como bailarino na Opéra-Comique, mais tarde graças à indicação de uma bailarina famosa, Marie Sallé, Noverre apresenta-se na corte de Fontainebleau. Em seguida esteve um tempo em Berlim a serviço de Federico de Prússia, lá conviveu com famosos bailarinos como Jean Barthélémy Lany e com Barbarina Campanini, que anteriormente desloca do seu posto a Marie Sallé.

Mestre de dança[editar | editar código-fonte]

Ao voltar a Paris assume o posto de Mestre da Opéra-Comique e organiza em variados gêneros as danças da companhia para garantir bilheteria (de 1730 a 1745, 25 paródias aproximadamente foram criadas). Começa a ser reconhecido quando, na Opéra-Comique, cria o Balé Chinês, seu primeiro balé de sucesso. É convidado pelo ator e empresário inglês David Garrick, para se apresentar em Londres, então cria fama internacionalmente. Em 1760 publica a primeira versão de ‘Cartas sobre a Dança’. De Lyon vai a Stuttgart como mestre de balé do duque Württemberg. Fica a frente de um grupo de baile de artistas renomados, entre eles o coreógrafo Servadoni e o figurinista Boquet.

Inovação no Ballet[editar | editar código-fonte]

Os balés se tornaram cada vez mais famosos em toda Europa, expandindo a produção e divulgação da dança. Ao longo da primeira metade do século XVIII já existia um grande contingente de bailarinos, compositores de balés, cenógrafos, figurinistas e músicos circulando na maioria das cidades européias.

Noverre ultrapassa os princípios gerais que norteavam a dança do seu tempo para enfrentar problemas relativos à execução da obra. A sua proposta era atribuir expressividade a dança através da pantomima, utilizando mãos braços e feições para, segundo ele, sensibilizar e emocionar. Sugere a simplificação na execução dos passos e sutileza nos movimentos para uma ideal expressividade na interpretação da dança. Para Noverre, a dança em ação é a forma de interpretar as idéias escritas na música com verdade ao executar os gestos na dança.

Noverre sentia-se orgulhoso de ter simplificado as alegorias na vestimenta e exigir ação, movimentações na cena e expressão à dança. A grande reforma que distingue o séc. XVIII do XVII e o aproxima do XIX é a criação do <<ballet-pantomima>> termo dado por Noverre no século XVII que se conservou sem mudanças até o século XIX.

Para Laban (1990) a mais importante ação de Noverre foi a busca do gestual de sua época ao levar seus discípulos às ruas, aos mercados e às oficinas para que estudassem os movimentos de seus contemporâneos em vez de copiar os modos corteses de príncipes e cortesãos, que já faltava vinculação com a vida rumorosa das cidades exuberantes do homem industrial.

Fontes[editar | editar código-fonte]

  • BERTHOLD, MARGOT. História mundial do teatro. São Paulo:PERSPECTIVA, 20008.
  • BOUCIER, PAUL. História da dança no ocidente.São Paulo: Martins Fontes, 1987.
  • LABAN, Rudolf von. Dança educativa moderna. São Paulo, Ícone, 1990.
  • MONTEIRO, MARIANNA. Noverre cartas sobre a dança. São Paulo: EDUSP, 2006.

Obras[editar | editar código-fonte]

  • Lettres sur la danse et sur les ballets‎, de Jean-Georges Noverre - 1760
  • Lettres sur les arts imitateurs en général, et sur la danse in particulier‎, de Jean Georges Noverre - 1807
Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Jean-Georges Noverre
Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.