Jean Wahl

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Jean André Wahl (1888 - 1974) foi um filósofo francês. Professor na Sorbonne de 1936 a 1967 - exceto durante a Segunda Guerra Mundial, quando, por ser judeu, foi internado no Campo de deportação de Drancy, de onde escapou. Entre 1941 e 1945, refugiou-se nos Estados Unidos, onde também ensinou.

Antigo aluno da École normale supérieure (turma de 1907), começou sua carreira como discípulo de Henri Bergson.

Introduziu uma nova leitura do pensamento de Hegel na França, a partir do tema da "consciência infeliz", nos anos 1930, antes mesmo das célebres conferências de Alexandre Kojève. Foi também grande defensor do pensamento de Kierkegaard.

Influenciou importantes pensadores como Emmanuel Levinas e Jean-Paul Sartre.

Principais obras[editar | editar código-fonte]

  • Le malheur de la conscience dans la philosophie de Hegel (1929)
  • Études kierkegaardiennes (1938)
Portal A Wikipédia possui o:
Portal de Filosofia
Ícone de esboço Este artigo sobre filosofia / um filósofo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.