Jože Plečnik

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Jože Plečnik (23 de janeiro de 1872 - 7 de janeiro de 1957) foi um arquiteto esloveno que possui obras em Ljubljana, sua cidade natal, Viena, Belgrado e Praga.


Biografia[editar | editar código-fonte]

Plečnik nasceu em Ljubljana, atual capital da Eslovênia, então parte da Áustria-Hungria. Terceiro filho de um carpinteiro, ele e seus dois irmãos estudaram até o começo do ensino médio e então trabalharam na oficina de carpintaria de seu pai, que não tolerava artistas em sua família e queria que seus filhos seguissem carreiras "práticas". Dentre seus irmãos, Jože se destacou, ganhando uma bolsa de estudos na Escola Profissional de Graz, formando-se em carpintaria em 1888, vindo a ajudar, inclusive, no projeto do parque Joanneum em Graz.

Em 1892, seu pai faleceu, mas Plečnik, com apenas 20 anos, era muito jovem para prosseguir com os negócios da família. Assim ele se mudou para Viena, aonde por algum tempo trabalhou como designer de móveis, vindo depois a estudar na Academia de Belas Artes. Logo, porém, ele saiu desta e tornou-se aluno do arquiteto e educador Otto Wagner, estudando com ele de 1894 a 1897, e depois trabalhando no escritório de Wagner até 1900. Nesse período, ele viajou para Roma e Paris, o que influenciou mais tarde seu estilo arquitetônico. No escritório de Otto, Plečnik adotou como estilo preferido a "Secessão Vienense", uma escola que renegava os motivos decorativos históricos para adotar ornamentos mais leves e orgânicos.

De 1900 a 1910, Plečnik exerceu seu ofício em Viena, mudando-se em 1911 para Praga, aonde foi professor no Colégio de Artes e Ofícios. Em 1920 ele começou a trabalhar no Castelo de Praga. O presidente de então, Tomáš Masaryk, nomeou Jože Plečnik o arquiteto chefe. Ele trabalhou em numerosas obras no Castelo de Praga até 1934. A maior parte dos trabalhos no castelo foi realizada enquanto Plečnik estava em Ljubljana, para onde ele havia se mudado em 1921 e onde estava lecionando na recém formada Universidade de Ljubljana.

Jože Plečnik viveu o resto da sua vida em Ljubljana, aonde concentram-se a maioria de suas obras. Sua reputação crescente contudo, foi perdida após a Segunda Guerra, quando suas obras, no meio comunista da Iugoslávia passaram a ser vistos como elitistas e suas escolhas pessoais, como a alta religiosidade com ceticismo. Da década de 40 em diante, Plečnik não realizou nenhuma obra, à exceção de algumas fontes, monumentos menores e reformas em igrejas. Após sua morte, em 1957, ele foi esquecido, até que nas décadas de 80 e 90, o interesse em sua arquitetura foi retomado, quando a escola pós modernista se instalou no lugar das sóbrias construções soviéticas.

Principais Obras[editar | editar código-fonte]

Em ordem cronológica, as principais obras de Jože Plečnik são:

  • Langer House, Viena (1900-1901)

A Langer House, em Viena, foi o primeiro grande projeto de Plečnik.

  • Zacherlhaus, Viena (1903-1905)

A Zacherlhaus é um prédio originalmente residencial e comercial construído no centro de Viena. Até hoje está junto ao patrimônio da família Zacherl, que o usa como prédio comercial.

  • Igreja do Espírito Santo, Viena (1908-1913)
  • Castelo de Praga, Praga (1920-1934)

Plečnik realizou várias reformas e anexos ao castelo, sendo inclusive o arquiteto chefe da Tchecoslováquia.

  • Igreja do Coração Sagrado de Jesus, Praga (1921-1932)
  • Estádio Bežigrad, Ljubljana (1923-1939)

O Estádio Bežigrad é atualmente a casa do time de futebol NK Olimpija, mas atualmente está fechado para uma reforma que o ampliará para cerca de 12 mil assentos e acrescentará uma garagem subterrânea com capacidade para 2.300 veículos.

  • Igreja de São Francisco de Assis, Ljubljana (1925-1927)
  • Câmara de Comércio Trabalho e Indústria, Ljubljana (1925-1927)
  • Edifício do Banco de Celje, Celje (1927-1930).

O prédio do Banco Popular de Poupanças, ou Banco de Celje, ainda é um importante edifício no centro de Celje, mantendo seu propósito original.

  • Igreja de Santo Antônio de Pádua, Belgrado (1928-1932)
  • Edifício da companhia de seguros Vzajemna zavarovalnica, Ljubljana (1928-1939)
  • Tromostrovje ou "Ponte Tripla", Ljubljana (1929-1932)

A Tromostrovje é uma ponte de Ljubljana de madeira feita em 1280. Em 1657 ela foi reconstruída após um incêndio, e em 1929, Jože Plečnik adicionou mais duas pontes em seus dois lados, o que lhe rendeu seu nome atual.

  • Biblioteca Nacional-Universitária, Ljubljana (1930-1941)

O edifício sede da Biblioteca Nacional Universitária Eslovena é por muitos considerado a melhor criação de Jože Plečnik. A Biblioteca é o maior órgão educacional do país. Está em andamento a construção da nova sede, que ainda deve demorar a ser concluída, devido à descoberta de um sítio arqueológico na área.

  • Ponte Cobblers, Ljubljana (1931-1932)
  • Peglezen, Ljubljana (1932-1934)
    A Zacherlhaus, edifício até hoje em posse da família Zacherl, que o encomendou a Jože Plečnik
  • Cemitério de Žale, Ljubljana (1937-1940)

Construído em 1906, o crescimento da cidade exigiu mais área para novas sepulturas. Assim Plečnik foi contratado para construir a parte B do cemitério, que mostrou-se mais bela que a original.

  • Mercado de Peixes, Ljubljana (1939-1942)
  • Ginásio de Ursuline, Ljubljana (1939-1940)
  • Parlamento Nacional Esloveno, Ljubljana (Não Realizado, projeto de 1947)

Plečnik realizou em 1947 dois projetos para o parlamento esloveno. Estes ficaram conhecidos como o Parlamento de Plečnik. Ambos os projetos foram recusados, em favor de um projeto mais convencional.

  • Križanke, Ljubljana (1952-1956)