Josef Labor

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Josef Labor (29 de junho de 1842 - 26 de abril de 1924) foi um pianista, organista e compositor Checo de música clássica romântica tardia. Labor foi um professor influente amigo de vienenses importantes.

Nasceu em Horowitz na Bohemia. Ficou cego devido à catapora aos três anos de idade. Frequentou o instituto para cegos de Viena e o Konservatorium der Gesellschaft der Musikfreunde (Conservatório da Sociedade dos Amigos da Música) onde estudou composição musical com o professor de Bruckner, Simon Sechter, e piano com Eduard Pickhert.

Viajou pela Europa como pianista e cimentou uma amizade duradoura com Rei George V de Hanôver, que também era cego. Rei George nomeou-o Royal Chamber Pianist em 1865. No ano seguinte Labor mudou-se para Viena, onde tornou-se professor enquanto continuava a tocar e compor.

Em 1904, recebeu o título Kaiserlich und Königlich Hoforganist (Organista Real e da Corte Imperial). Hoje é mais conhecido por suas composições para órgão. Labor interessava-se por música antiga e compôs elaborações sobre sonatas de Heinrich Biber.

Labor ensinou Alma Mahler), Paul Wittgenstein e Arnold Schönberg. Alma Mahler estudou com Labor durante seia anos, começando aos catorze anos de idade, e seus diários contêm diversas referências a ele.

Labor era muito amigo da família Wittgenstein, em casa de quem conheceu Johannes Brahms, Clara Schumann, Gustav Mahler, Bruno Walter, e Richard Strauss.

Quando o pianista Paul Wittgenstein perdeu seu braço direito na Primeira Guerra Mundial, Labor foi o primeiro compositor a quem ele pediu uma peça para a mão esquerda. Mais tarde encomendou composições também a Strauss, Maurice Ravel, Benjamin Britten e Sergei Prokofiev.

Referências[editar | editar código-fonte]

  • Program notes by Bonnie H. Campbell for the Cedille Records "Twilight of the Romantics: Chamber Music by Walter Rabl and Josef Labor" (CD 90000 088)