Jugurta

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde Agosto de 2012).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Jugurta capturado. Gravura do século XVIII.

Jugurta (em latim, "Iughurta"; 160 a.C.Roma, 104 a.C.) foi um rei da Numídia.

Sobrinho de Micipsa e filho de Mastánabal, dividiu o poder do reino com seus primos Aderbal e Hiempsal, pois devido à ordem testamentária de Micipsa, o reino deveria ser compartilhado, e não dividido entre os três herdeiros. Jugurta mandou matar seus dois primos para tomar seus territórios, ocasião em que mercadores romanos também foram massacrados, em Cirta, em 112 a.C..

Governou a partir de 118 a.C.. Roma declarou-lhe guerra. Caio Mário, eleito Cônsul em 107 a.C., reorganizou a legião romana na região e tomou Capsa (hoje Gafsa, Tunísia). Por fim, Jugurta foi traído por seu sogro e aliado, Boco, rei da Mauritânia, que o entregou aos romanos, em 105 a.C. ou 106 a.C. .

Preso, Jugurta fez parte dos despojos exibidos por Mário, desfilou por Roma (como era costume na época) numa jaula em 1º de janeiro e morreu na prisão, 104 a.C.

A história do "Bellum Iugurthinum" (Guerra de Jugurta) foi escrita por Salústio (42 a.C. - 40 a.C.).