Kanga Sakukawa

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Kanga Sakukawa
Kanji 佐久川 寛賀
Outros nomes Satunuku Sakugawa, Tode Sakukawa, Sakugawa Satunushi, Shungo
Currículo marcial
Outras informações
Aluno(s) notável(is) Sokon Matsumura

Kanga Sakugawa (佐久川 寛賀, Sakugawa Kanga ?, 1733 - 1815), ou Sakugawa Satunushi, foi um mestre de caratê, quando essa arte marcial ainda não contava com muita sistematização. Ele nasceu em 3 de março de 1733 na cidade de Shuri, falecendo em 17 de agosto de 1815, que desenvolveu sobremaneira a arte marcial de Ryukyu, à época chamada de te e fincou as bases do que viria a se tornar o caratê.[1] [2]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Em 1733, na vila de Akata, em Shuri, Oquinaua, nasce Kanga Sakugawa no seio de uma distinta família do reino de Ryukyu. Contando dezessete anos de idade, começa a praticar artes marciais sob os auspícios de Peichin Takahara, um monge nativo de Oquinaua. Depois de aproximadamente seis anos treinando, chega-lhe a nova sobre um grande artista marcial chinês chamado Kwan Shang Ku, entonces Takahara, porque à altura se considera já deveras idoso e incapaz de evoluir satisfatoriamente, o aconselha e encaminha para treinar com Kushanku.

Com 23 anos, Sakugawa torna-se aprendiz de Kushanku, que era experto em Chuan fa de Shaolin. Entrementes, Sakugawa viajou pela China acompanhando seu novel mestre, de quem adquiriu inestimáveis conhecimentos e técnicas, tornando-se também e consequentemente um perito.

O mestre retorna a Ryukyu em 1762, contando aproximadamente 29 anos, atendendo a um apelo de seu primeiro mestre.[3] E começa a ensinar e difundir os conhecimentos apreendidos e, para tanto, sistematiza-os, dá forma e cria um método peculiar. Sua arte marcial passa a ser conhecida por To-de, ou Toudi, significando "mão chinesa" — o mestre chamava de Toudi Sakukawa, ou "mão chinesa de Sakukawa" —, devido às fortes influências que aquelas técnicas estrangeiras tiveram sobre seu sistema, eis que era um amálgama de tudo o que aprendera até o momento. Com este movimento o te é pela primeira vez organizado. Seria a semente do caratê.[4]

Com o falecimento de Takahara, apenas dois dias depois de Sakugawa o encontrar, este último "assume" sua posição de grande mestre local, mais uma vez atendendo a um pedido de seu mestre.[3]

Sakukawa falece em 17 de agosto de 1815, com 82 anos de idade.

Contribuições[editar | editar código-fonte]

Mestre Sakukawa, no fito de organizar sua arte marcial, cria dois katas com as técnicas ensinadas por Kushanku. E, porque fazia parte do séquito real, tinha grande apreço por normas de moral e conduta, criou o Dojo kun, um código ético para ser seguido pelos artistas marcial. Alguns de seus discípulos, como Okuda, Makabe e Matsumoto, tornaram-se gandes mestres de tode, pero seu mais renomado foi Sokon Matsumura, o qual foi aceito apenas depois de muito relutar.[5]

As contribuições não param apenas no caratê. Também exímio praticante da arte marcial com armas, o kobudo, o mestre criou um kata de bastão — bo —: Sakukawa no kon.

Referências

  1. Kanga Sakukawa (em inglês). Página visitada em 15.dez.2010.
  2. The History of Matsumura (em inglês). Página visitada em 15.dez.2010.
  3. a b Karate-do Shotokan: Biografia do karate. Página visitada em 15.dez.2010.
  4. The Empty Hand | FIGHT! Magazine (em inglês). Página visitada em 15.dez.2010.
  5. Título não preenchido, favor adicionar. Página visitada em 15.dez.2010.

Bibliografia

CLAYTON, Bruce. Shotokan's secret: the hidden truth behind karate's fighting origins (em inglês). Black Belt Communications.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre uma pessoa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.