Karma Chameleon

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
"Karma Chameleon"
Single de Culture Club
do álbum Colour by Numbers
Lado B "That's the Way (I'm Only Trying to Help You)"
Lançamento 5 de setembro de 1983
Formato(s) Disco de vinil
Gravação 1983
Gênero(s) New Wave, Folk rock
Duração 4:12 (álbum)
3:51 (single)
Gravadora(s) Virgin Records
Composição George O'Dowd, Jon Moss, Mikey Craig, Phil Pickett, Roy Hay
Produção Steve Levine
Cronologia de singles de Culture Club
Último
Último
"Church of the Poison Mind"
(1983)
"Victims"
(1983)
Próximo
Próximo

"Karma Chameleon" (em português: Camaleão do carma) é uma canção da banda britânica de New Wave Culture Club, lançada como segundo single do álbum de 1983 Colour by Numbers. É um dos maiores sucessos do grupo, tendo ficado três semanas no topo da Billboard Hot 100 em 1984, se tornando o único número um do Culture Club nos Estados Unidos. Na terra natal da banda, se tornou o segundo single do Culture Club a atingir a primeira posição na UK Singles Chart, permanecendo no topo por seis semanas entre setembro e outubro de 1983 e se tornando o single mais vendido daquele ano. "Karma Chameleon" atingiu a primeira posição nas paradas de dezesseis países. A canção venceu o prêmio de Melhor Single Britânico nos Brit Awards de 1984.

Informação[editar | editar código-fonte]

Durante uma entrevista o vocalista do grupo, Boy George explicou que a canção é sobre "o terrível medo de alienação que as pessoas têm, o medo de defender algo. É sobre tentar enfrentar todos. Basicamente, se você não é verdadeiro, se você não age como pensa, então você enfrentará a justiça do carma, este é o jeito da natureza de se vingar de você".

A proeminente gaita presente na canção foi tocada por Judd Lander, que havia sido um dos membros do grupo de música beat The Hideaways durante a década de 1960. A canção iria originalmente se chamar "Cameo Chameleon" (em português: Camaleão camafeu). A banda havia dito, em entrevistas no final de 1983, que este seria o título de seu single seguinte.

Utilização na política[editar | editar código-fonte]

Por causa de sua crítica a um "homem sem convicção", que age como um "camaleão", "Karma Chameleon" foi utilizada em várias campanhas políticas. Em 2006, o Partido Trabalhista Britânico utilizou a canção como tema de uma série de comerciais contra o líder conservador David Cameron durante as eleições locais de 2006. Em 2009, nos Estados Unidos, durante a disputa pela vaga do Senado por Pensilvânia, o candidato republicano Pat Toomey usou a canção para criticar o senador Arlen Specter, que trocou o Partido Republicano pelo Democrata.