Katsuwonus pelamis

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa


Como ler uma caixa taxonómicaKatsuwonus pelamis
bonito, gaiado, atum-bonito ou atum-gaiado
Katsuwonus pelamis.

Katsuwonus pelamis.
Estado de conservação
Status iucn3.1 LC pt.svg
Pouco preocupante [1]
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Actinopterygii
Ordem: Perciformes
Família: Scombridae
Subfamília: Scombrinae
Género: Katsuwonus
Espécie: K. pelamis
Nome binomial
Katsuwonus pelamis
(Linnaeus, 1758)
Sinónimos
  • Euthynnus pelamis (Linnaeus, 1758)
  • Katsuwonus vagans (Lesson, 1829)
  • Scomber pelamys Linnaeus, 1758
  • Scomber pelamis Linnaeus, 1758
  • Thynnus vagans Lesson, 1829
Cardume de gaiados.

Katsuwonus pelamis (Linnaeus, 1758) (do jap.: katsuo, antigamente katsuwo), conhecida pelos nomes comuns de bonito, gaiado, atum-bonito ou atum-gaiado (código FAO: SKJ), é uma espécie de peixes da família Scombridae com distribuição natural cosmopolita nas águas tropicais e temperadas, estando apenas ausente no Mediterrâneo oriental e no Mar Negro. A espécie apresenta valor comercial elevado, sendo objecto de uma importante pescaria que representa cerca de 40% do total das capturas mundiais de atum.[2]

Descrição[editar | editar código-fonte]

A espécie K. pelamis caracteriza-se por um corpo fusiforme, sem bexiga natatória, de secção arredondada e alongada, de aspecto robusto, sem escamas excepto ao longo da linha lateral e do corselete. O comprimento máximo registado é de 108 cm, com 32,5 a 34,5 kg de peso vivo, mas a maioria dos espécimes capturados mede menos de 80 cm e pesa entre 8 e 10 kg. A coloração é escura na zona dorsal e prateada nos flancos inferiores e barriga, apresentando 4 a 6 bandas longitudinais negras ou cinzento-escuras ao longo de cada flanco.[3]

As barbatanas são possantes e longas, de coloração escura, com a primeira barbatana dorsal nitidamente mais alta que a segunda, as barbatanas peitorais são mais pequenas, não chegando a atingir o meio da base da primeira barbatana dorsal, e a barbatana anal é seguida de 7 ou 8 pínulas pretas. Apresentam uma possante quilha de cada lado da barbatana caudal.[3]

Este atum desova várias vezes por ano nas águas equatoriais, sendo que as larvas se restringem a áreas com temperatura superficial do mar de pelo menos 25 ºC. O período da desova é mais curto à medida que o peixe se afasta da linha do equador. Os adultos preferem águas com a temperatura média de cerca de 15 ºC.

Presente nas águas tropicais, subtropicais e temperadas de todos os oceanos, as capturas da espécie representa cerca de 40% do total das capturas mundiais de atum, sendo o maior mercado o asiático, com destaque para o Japão. As capturas são feitas junto à superfície das águas, em geral recorrendo a artes de cerco e salto e vara, embora por vezes se recorra a palangre de superfície.[3]

Notas

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Katsuwonus pelamis

Galeria[editar | editar código-fonte]