Kuşadası

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Esta página ou secção não cita nenhuma fonte ou referência, o que compromete sua credibilidade (desde Janeiro de 2012).
Por favor, melhore este artigo providenciando fontes fiáveis e independentes, inserindo-as no corpo do texto por meio de notas de rodapé. Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing. Veja como referenciar e citar as fontes.
Turquia Kuşadası
Phygela, Figela
 
—  Distrito (ilçe)  —
Kuşadası vista da sua praia
Kuşadası vista da sua praia
Localização de Kuşadası na província de Aydın
Localização de Kuşadası na província de Aydın
Kuşadası está localizado em: Turquia
Kuşadası
Localização de Kuşadası na Turquia
37° 51' 36" N 27° 15' 36" E
Região Região do Egeu
Província Aydın
População (2010)
 - Total 64 359
Fuso horário EET (UTC+2)
 - Horário de verão EEST (UTC+3)
Código postal 09400
Sítio Governo distrital: www.kusadasi.gov.tr
Prefeitura: www.kusadasi.bel.tr

Kuşadası (AFI[ˈkuʃadasɯ]; pronúncia aproximada: cuxadásse;[a] Pígela (Phygela) ou Fígela na Antiguidade, Éfeso Neápolis no período bizantino e Escala Nova (Scala Nova) no período veneziano e genovês) é uma cidade turística da Turquia situada na costa do Mar Egeu. Fica no centro da área costeira de mesmo nome, na província de Aydın. Kuşadası fica 95 km ao sul do maior centro metropolitano da região de Esmirna e 71 km da sede governamental da província de Aydın, no interior. A sua principal indústria é o turismo. Seus vizinhos são o distrito de Germencik a nordeste, Söke a sudeste, o Mar Egeu a oeste e Selçuk ao norte.

Etimologia[editar | editar código-fonte]

O nome Kuş (pássaro) e Ada (ilha), deve-se a sua localização na forma parecida a cabeça de um pássaro. Durante a era do Império Bizantino, ela era conhecida como Éfeso Neópolis, e sob o governo latino dos Genoveses, com o nome de Scala Nuova. O nome Kus-Adasi foi adotado no início do século XX. Atualmente, os cidadãos da cidade encurtam seu nome apenas como Ada.

História[editar | editar código-fonte]

Na Antiguidade a cidade foi ofuscada pela antiga e grandiosa Éfeso. A partir do século VII a.C., ela foi governada pelo Reino da Lídia a partir de sua capital, Sardes. A cidade mudou de comando sob as conquistas persas e gregas, misturando as duas culturas, persa e helenística.

A cidade foi capturada pelos Romanos no século II a.C., que a transformaram em capital provincial do Império Romano. Segundo a tradição, Maria veio morar na cidade, tanto que ficou conhecida como "Ana".

Usado por Bizantinos e Genoveses, o porto da cidade trouxe-lhe desenvolvimento. Em 1086 d.C. a cidade foi capturada pelos turcos.

A cidade foi ocupada pelos aliados de 1919 a 1922, sendo devolvida aos turcos em 7 de outubro de 1922. Em 2005, a cidade foi alvo de atentados terroristas, atingindo três cidadãos turcos, um britânico e dois irlandeses.

Geografia[editar | editar código-fonte]

A cidade tem o total de 264 quilómetros quadrados, com uma altitude média de 11 metros. Fica em uma baía do mar Egeu, não muito longe da ilha grega de Samos. A península de Guvercin Ada sai para o mar em uma extremidade, e a montanha de Pilav Dağı situa-se atrás.

Locais de interesse[editar | editar código-fonte]

  • As muralhas da cidade -
  • Kaleiçi Camii - a mesquita construída em 1618 para o grão-vizir Mehmed Pasha Öküz Kara .
  • O Öküz Mehmet Pasha Karavansaray está perto das docas. Foi construído em 1618 como uma sala-forte para os bens de marinheiros.

Cidades irmãs[editar | editar código-fonte]

Notas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Kuşadası
[a] ^ Aquilo que aqui se designa como "pronúncia aproximada" não deve ser entendida como um substituto do uso do alfabeto fonético internacional, pois apenas é usada no artigo para dar uma ideia aproximada do som da palavra, o qual difere sensivelmente daquilo que alguns leitores poderão ser levados a pensar devido à semelhança dos caracteres turcos "ı" e "ş" com, respetivamente, o "i" e o "s" do alfabeto português. Note-se que nem o "ş" tem o som exato do "x" nem o "ı" se lê exatamente "e", sendo antes uma vogal quase surda. A "pseudo-transliteração" foi feita consultando o pequeno guia de pronúncia incluído em “Ayliffe, Rosie; Dubi, Marc; Gawthrop, John; Richardson, Terry. The Rough Guide to Turkey (em inglês). 5 ed. [S.l.]: Rough Guides, Ltd, 2003. 1120 pp. p. 1089-1090. ISBN 1-84353-071-6”.


Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia da Turquia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.