Samos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
NoFonti.svg
Este artigo ou se(c)ção cita fontes fiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo. Por favor, adicione mais referências e insira-as corretamente no texto ou no rodapé. Trechos sem fontes poderão ser removidos.
Encontre fontes: Googlenotícias, livros, acadêmicoYahoo!Bing.
Samos (Σάμος)
GR Samos.PNG
Geografia física
País  Grécia
Localização Mar Egeu
Ponto culminante Monte Kerkis , 1434 m
Área 477,4  km²
Geografia humana
População 33 814 (2001)
Densidade 71 hab./km²
Samos.jpg
Vathi ou Cidade de Samos, a capital da ilha

Samos (em grego: Σάμος) é uma ilha grega no leste do mar Egeu, localizada entre a ilha de Quíos ao norte e o arquipélago das Ilhas Egeias do Norte (norte do Dodecaneso) ao sul e em particular a ilha de Patmos e na costa da Turquia, em que foi formalmente conhecida como Jônia. Seu nome em turco é Sisam. Faz parte do Egeu Setentrional.

Samos na mitologia grega[editar | editar código-fonte]

No século II d.C., os nativos da ilha diziam que foi nela que nasceu Hera[1] .

O poeta Ásio de Samos traça a genealogia do nome de Samos até a época de Agenor. Nesta versão, Fênix (filho de Agenor) se casou com Perimede, filha de Eneu, e teve duas filhas, Astipaleia e Europa[2] . Anceu era filho de Astipaleia e Posidão, e casou-se com Samia, filha de Menandro[2] . Anceu e Samia tiveram quatro filhos, Perilaus, Enudus, Samos e Alitherses, e uma filha, Parténope[2] . Parténope e Apolo foram pais de Licomedes[2] .

No século II d.C., havia na ilha um santuário muito antigo de Hera, que alguns diziam ter sido feito pelos argonautas, e outros por Smillis, filho de Eucleides, um contemporâneo de Dédalo[1] .

Quando Deifontes e os argivos expulsaram os jônios do Epidauro, estes, liderados por Procles (filho de Pitireu), se mudaram para Samos, e foram recebidos pelos habitantes mais por necessidade do que de boa vontade[3] . Durante o reinado de Leogorus, filho de Procles, a ilha foi conquistada pelos efésios, liderados por Androclus, que expulsaram os sâmios da ilha, acusando-os de conspirar com os cários contra os jônios[3] .

Alguns destes sâmios emigraram para uma ilha próxima da Trácia, antes chamada de Dardania, e que passou a se chamar Samotrácia[4] . Outros foram para o lado oposto à ilha, fortificaram uma cidade, e, dez anos depois, expulsaram os efésios e retomaram o controle da ilha[4] .

História[editar | editar código-fonte]

A ilha foi um dos atores de um dos mais importantes conflitos que ocorreram durante o Império Ateniense: após entrar em guerra com Mileto, sendo ambos aliados de Atenas, Samos se rebelou contra Atenas, [5] no que ficou conhecido como a Guerra Sâmia.

Descrição e condições naturais[editar | editar código-fonte]

Bandeira de Samos

A área da ilha é 468 km², tem 43 km de comprimento e 13 km de largura. É uma das principais e mais férteis das ilhas do mar Egeu que quase aderem à Anatólia, da qual é separada pelo estreito de Mícala de apenas uma milha (1,6 km) de largura. É ocupada na maior parte de sua extensão pela cordilheira Kerkis, de que o pico máximo é o monte Vigla, com 1433 metros de altitude, perto de sua extremidade oeste, chamada monte Kerkis.

A cordilheira é de facto uma continuação da do monte Mícala no continente, de que o promontório de Trogílio, imediatamente do lado oposto à cidade de Samos, formou o ponto extremo. A ilha é consideravelmente fértil, e uma grande porção dela é coberta com vinhas, o vinho das uvas de Vate divertindo uma reputação especialmente alta.

A população da ilha é de cerca de 42 000 habitantes (80% da população da prefeitura).

Ver também[editar | editar código-fonte]

Panorama de Pythagoreion, local de nascimento de Pitágoras, em Samos
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Samos

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]