Lei dos rendimentos decrescentes

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book.svg
Este artigo não cita fontes fiáveis e independentes (desde dezembro de 2009). Por favor, adicione referências e insira-as no texto ou no rodapé, conforme o livro de estilo. Conteúdo sem fontes poderá ser removido.

A Lei dos Rendimentos Decrescentes é uma teoria que expressa a relação económica da utilização de unidades adicionais de trabalho. Também conhecida por lei das proporções variáveis ou lei da produtividade marginal decrescente, esta lei afirma que, em todos os processos produtivos, se a quantidade de um bem for aumentada e a quantidade dos outros bens permanecer constante, a produção total por bem irá cair. Isso não quer dizer porém, que a produção total vai cair.

Produção sob a lei de rendimentos decrescentes de escala[editar | editar código-fonte]

Segundo a lei de rendimentos decrescentes, Ceteris paribus, o produto marginal de um fator de produção reduzirar-se-á conforme o aumento da quantidade utilizada desse factor. Isso equivale a dizer que quando se utilizam unidades adicionais de trabalho a produção total aumenta, mas a partir de um certo ponto a produção marginal tende a decrescer devido a utilização de factores menos produtivos (eficientes) para atender uma procura crescente. Pelo conceito de fertilidade marginal da terra (grau de produtividade da terra utilizada na produção), Ricardo tentou explicar a origem e a taxa da renda dos proprietários da terra.

Dito de outra forma, a lei afirma que o produto marginal de um bem de produção diminui à medida que a utilização do bem aumenta, quando a quantidade de todos os demais fatores de produção (insumos) se mantêm constantes.

História[editar | editar código-fonte]

A Lei dos Rendimentos Decrescentes foi proposta pelo economista inglês David Ricardo. A teoria recebeu contribuições de Johann Heinrich von Thünen, Anne Robert Jacques Turgot e principalmente Thomas Malthus. Essa lei tornou-se central na teoria da produção, umas das principais divisões da teoría microeconômica neoclásica.


Outras leis econômicas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. A Economia do Subdesenvolvimento (Traduzido de The Economics of Underdevelopment - 1958)- Primeira Edição de 1969 - Companhia Editora Forense - Rio de Janeiro/São Paulo - Citada no artigo "A Economia do Desenvolvimento" - Jacob Viner - Tradução de palestra proferida na Universidade do Brasil em 1953, pg.35.
Ícone de esboço Este artigo sobre economia é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.