Llullaillaco

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Llullaillaco
Llullaillaco
Llullaillaco está localizado em: Chile
Llullaillaco
Coordenadas 24° 43' 12" S 68° 32' 12" O
Altitude 6 739 m (22 110 pés)
Proeminência 2 344 m
Localização  Chile/ Argentina
Cordilheira Puna de Atacama, Andes
Última erupção 1877
Primeira ascensão Final do século XV ou início do século XVI por indígenas com fins rituais

Llullaillaco é um estratovulcão localizado na fronteira entre Argentina e Chile, na Cordilheira dos Andes. O vulcão atinge 6.739 metros de altitude e sua última explosiva erupção ocorreu em 1877.

Fica em Puna de Atacama, região de altos picos vulcânicos, num alto planalto no deserto de Atacama, um dos locais do mundo com menos precipitação. É a sétima montanha mais alta dos Andes.[1]

A primeira ascensão com fins desportivos foi feita em dezembro de 1952, por Bión González e Juan Harseim.

O acesso ao Llullaillaco é feito por meio de veículos ou mulas. Estas últimas podem ser alugadas aos habitantes dos vilarejos da zona. Do lado chileno, pode-se aceder atravessando o parque nacional homónimo, por meio de caminhos de terra em mau estado e pistas escassamente sinalizadas, correndo o risco de terminar em campos minados. Tais caminhos terminam numa zona onde habitualmente os montanhistas estabelecem o seu acampamento base, a 4600 m de altitude.[2]

Bactérias extremófilas do Llullaillaco[editar | editar código-fonte]

O excecional estado de preservação das múmias encontradas no topo do vulcão suscitou a curiosidade do especialista em microbiologia Steve Schmidt, da Universidade do Colorado, que deduziu que os micróbios que poderiam existir neste ambiente extremo, se algum efetivamente exista, deveriam tratar-se de extremófilos muito especiais.[3]

Imagens[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui multimídias sobre Llullaillaco


Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre vulcões é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.